Economia

A projeção de analistas do mercado financeiro para a inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), foi mantida em 5,71%, este ano. Essa é a mediana (que desconsidera extremos) das expectativas das instituições financeiras pesquisadas todas as semanas pelo Banco Central (BC). Para 2014, a projeção para o IPCA subiu de 5,71% para 5,76%.

As estimativas para a inflação neste ano e em 2014 estão acima do centro da meta de 4,5% e abaixo do limite superior (6,5%). Uma das funções do BC é fazer com que a inflação convirja para a meta. Para isso, o BC usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic.

No último dia 17, o comitê decidiu, por 6 votos a favor, elevar a taxa Selic em 0,25 ponto percentual, para 7,5% ao ano. De todo os diretores do BC, dois votaram pela manutenção da taxa básica em 7,25% ao ano.

De acordo com a pesquisa do BC, os analistas do mercado financeiro esperam mais elevações na Selic, que deve encerrar tanto 2013 quanto 2014 em 8,25% ao ano. Na reunião deste mês do Copom, marcada para os dias 28 e 29, a expectativa é que a Selic suba para 7,75% ao ano.

A pesquisa do BC também traz estimativa para o Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (IPC-Fipe), que passou de 5,12% para 4,92%, em 2013, e permaneceu em 5%, no próximo ano. A expectativa para o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) foi ajustada de 4,80% para 4,81%, este ano, e passou de 5,10% para 5%, em 2014. Para o Índice Geral de Preços de Mercado (IGP-M), a estimativa passou de 4,92% para 4,75%, este ano, e de 5,31% para 5,28%, em 2014.

A estimativa dos analistas para os preços administrados foi atualizada de 2,85% para 2,80%, em 2013, e de 4,10% para 4,35%, no próximo ano. (Agência Brasil)

Por: Kelly Oliveira

Tags: Agência Brasil, IPCA, Inflação, Mercado financeiro