Estado

Foto: Divulgação

A Adapec – Agência de Defesa Agropecuária notificou o frigorífico Assocarne a cumprir em 10 dias, as adequações estruturais e de equipamentos que ainda faltam ser concluídas. A ação ocorreu nesta quarta-feira, 15, em Araguaína, região Norte do Estado. O descumprimento da determinação implicará na interdição parcial ou total do estabelecimento.

Durante a vistoria foi observado, entre outros, que a mesa para inspeção das vísceras e o Departamento de Inspeção Final (DIF) não atendem a legislação pertinente, além da falta de esterilizador para facas e serras.“São ajustes necessários que devem ser cumpridos para garantir o processamento adequado dos produtos”, disse a responsável pela Divisão de Carnes e Derivados do Serviço de Inspeção da Adapec, Joina Teles.

O frigorífico abate mensalmente 1,8 mil cabeças de gado que são fornecidas ao comércio local.“Vamos fazer o possível para terminar nossa reforma e colocar tudo conforme as exigências. Já cumprimos a instalação da câmara fria e investimos em maquinários. Sentimos que a população aprovou as mudanças, afinal nós saímos ganhado e eles também”, declarou o presidente do Assocarne, José Nilton de Oliveira.

Miúdos embalados e rotulados

A partir do dia 24 de junho todos os matadouros frigoríficos registrados no SIE - Serviço de Inspeção Estadual só poderão comercializar miúdos devidamente embalados e rotulados. “É mais uma vantagem para a população que através do rótulo poderá saber a origem do produto, e ter segurança da sua qualidade”, afirmou Joina Teles.  (Ascom Adapec)