Polí­tica

Foto: Divulgação

O prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PP) afirmou ao Conexão Tocantins neste terça-feira, 4, que Walter Balestra (PCdoB) tem espaço garantido na sua gestão. O prefeito frisou que, se após os 60 dias de “férias”, segundo argumentou nesta última segunda-feira - e Balestra confirmou -, ele não quiser voltar para a titularidade da Secretaria Municipal da Saúde, o comunista poderá escolher outro espaço ou até mesmo indicar alguém.

“O dr. Walter Balestra é a figura mais importante no partido e tem lugar garantido no governo”, frisou Amastha. Balestra alegou que vai cuidar de assuntos pessoais e tratar também da reorganização e preparação interna do PCdoB mas os argumentos não convenceram seu partido como também membros da oposição que alegam que na verdade ele foi demitido da gestão.

A direção do partido afirmou através da nota que Balestra não estaria explicando os reais motivos da saída e chegou a afirmar que o prefeito estaria interferindo na legenda. Amastha negou tal apontamento. “Eu jamais interferi nem farei isso no partido”, disse.

Os dirigentes do PCdoB no Estado e no Comitê Metropolitano lembraram a eleição de 2012 e da coligação que fez com o grupo de Amastha. Para o partido estaria faltando respeito por parte da gestão municipal, mas o prefeito garantiu que a legenda tem espaço no governo e que são companheiros de primeira hora. A nota é assinada pela presidente estadual, Fatima Dourado e pelo presidente do Comitê Metropolitano, Nilton Rocha.

Durante a coletiva que anunciou a saída de Balestra o secretário de Relações Institucionais, Tiago Andrino chegou a dizer que, quer estar junto com o PCdoB também na eleição do próximo ano, mas também na nota o comando do partido aponta ainda falta de diálogo por parte da atual gestão.

Alem de Balestra outra articulação anunciada pela Prefeitura foi a saída temporária do secretário de Meio Ambiente, Valdemar Júnior que retorna à Câmara de Palmas por 30 dias e não será substituído no seu cargo. A intenção é fortalecer a articulação da base de 16 vereadores na Casa de Leis.