Palmas

Foto: Valério Zelaya

Direcionada ao público jovem, o Projeto Vida no Trânsito (PVT) em Palmas lançou, nesta quarta-feira, 05, a campanha publicitária Bebida no Trânsito Mata, no evento de abertura de III Encontro Internacional de Parceiros do Projeto RS-10 Brasil/Vida no Trânsito, ocorrido no Anexo I do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Tocantins.

Palmas é a primeira cidade do país a receber a campanha de marketing social de alerta a grupos considerados mais vulneráveis à morbimortalidade no trânsito, ou seja, condutores jovens, em sua maioria, do sexo masculino identificados como a maioria das vítimas de acidentes graves ou fatais, conforme explicou Luiz Otávio Miranda, consultor do Ministério da Saúde (MS).

Segundo a presidente do Projeto Vida no Trânsitoem Palmas, Marta Malheiros, durante 30 dias, a campanha será divulgada em Palmas em várias mídias (TVs, rádios, busdoor, painéis de led, e-banners) e reforçada com ações educativas em bares e durante as operações de fiscalização programadas para o período.

O prefeito Carlos Amastha ressaltou a importância do projeto para a mudança de comportamento de pedestres e condutores. "Essa é uma parceria de muito peso, de muita valia e vamos trabalhar para que Palmas se torne referência mundial na redução de acidentes de trânsito." Segundo o prefeito, serão contínuas as ações de prevenção de acidentes e de fiscalização para que esse resultado seja alcançado.

Monitoramento

Dando continuidade ao encontro, nesta quinta-feira, 06, representantes das comissões de execução do Projeto Vida no Trânsito de Palmas, Teresina, Campo Grande, Belo Horizonte e Curitiba participam de reuniões de monitoramento de ações educativas, assistenciais de saúde, de prevenção e intervenção desenvolvidos em 2011 e 2012.

Na sexta-feira, 07, representantes de universidades, organismos internacionais e nacionais financiadores e coordenadores do projeto no Brasil avaliam e ajudam na elaboração de plano de ações para 2013.

Resultados

Dados preliminares da Comissão de Dados do projeto mostram que entre 22 de fevereiro e  02 de junho de 2013, houve uma redução de 40% no número de acidentes com óbito, em relação ao mesmo período do ano passado. De janeiro a maio de 2013, a redução no número de acidentes gerais chega a 20% comparando-se com o mesmo período do ano anterior. Os dados foram obtidos dos boletins de ocorrências do Sistema Integrado de Operações (Siop) e estão em análise de fatores indicadores pelo projeto.

Especialista em Segurança Viária, Victor Pavarino, representante da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), afirmou que o trabalho desenvolvido em Palmas pelo projeto desde 2010 tem se mostrado satisfatório e a continuidade de ações e parcerias intersetoriais entre órgãos e instituições ligadas à saúde, segurança pública, trânsito e transportes será decisiva para que reduções progressivas nos índices de acidentes aconteçam na cidade.

"A razão de estarmos aqui é trabalharmos para a redução de mortes no trânsito. Palmas tem conseguido obter bons resultados e essa campanha que lançamos hoje é mais um passo importante para a redução no número de acidentes”, ressaltou a diretora da Área de Segurança Viária da Bloomberg Philanthropies, Kelly Larson.

Autoridades

Também participaram da abertura do encontro profissionais de saúde, agentes de fiscalização, guardas metropolitanos, servidores públicos de órgãos parceiros do projeto, autoridades locais e representantes de organismos nacionais e internacionais colaboradores do projeto, entre eles: o consultor técnico da Organização Mundial de Saúde (OMS), Meleckidzedeck Khayesi; a consultora da ONG Global Road Safety Partnership (GRSP), Gayle Di Pietro;  o consultor internacional da Opas, Roberto Colombo; a coordenadora de Segurança Viária da ONG Embarq, Marta Obelheiros; o procurador de Justiça Marco Antônio Alves Bezerra; o diretor do Comando de Policiamento da Capital da Polícia Militar (PM), coronel Messias Lopes; o secretário municipal de Segurança, Trânsito e Transportes, coronel Ribamar Amorim; o secretário municipal da Saúde e do Desenvolvimento Econômico e Emprego, Borges da Silveira; o secretário municipal de Governo e Relações Institucionais, Tiago Andrino; representantes da Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) e Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e outras autoridades locais.

Vida no Trânsito

Implantado em Palmas 2010, sob supervisão da Opas e coordenação do Ministério da Saúde, o Projeto Vida no Trânsito tem como principal objetivo a redução de acidentes graves e mortes, causadas por acidentes de trânsito e visa reduzir, em pelo menos 10%, o número de óbitos por acidentes de trânsito, a cada ano, na Capital.

Palmas foi uma das cinco capitais brasileiras escolhidas para a implantação inicial do projeto, em função das altas taxas de mortalidade, de internação hospitalar por acidentes graves, pelo excesso de velocidade e contingente de motos em circulação. Tendo alcançado as metas nos primeiros anos de implantação, Palmas dá apoio técnico a outras cidades que recebem o projeto.

Parcerias

Alguns dos parceiros do projeto na Capital são: Secretarias Municipais da Saúde, Segurança, Defesa Civil e Trânsito,  da Acessibilidade, Segurança e Transporte, da Educação, Departamento de Trânsito do Estado (Detran), Secretaria da Saúde do Estado (Sesau), Sest/Senat, Polícia Militar (PM), Corpo de Bombeiros, Ministério da Saúde (MS), Organização Mundial de Saúde (OMS), Ong Global Road Safety Partnership (GRSF), Opas, Fundação Bloomberg Philanthropies, entre outros.