Palmas

Foto: Valério Zelaya

O prefeito de Palmas, Carlos Amastha, acompanhado da secretária de Desenvolvimento Social, Maria Luiza Felizola Gomes, recebeu representantes do Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (Fetipa) nesta quinta-feira, 13. O objetivo do encontro foi pedir o apoio da Prefeitura na redução do trabalho infantil.

O presidente do fórum, Jalson Jacomo de Couto, falou das metas a serem atingidas no Estado do Tocantins com ações contra o trabalho infantil e destacou a importância do apoio e parceria com a Prefeitura. “Temos como objetivo somar esforços para que as crianças não trabalhem de forma alguma, por isso a parceria com o município”, afirmou Couto.

Na ocasião, a secretária abordou os projetos que já estão sendo desenvolvidos pelo Município, entre eles oPrograma de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti)do Governo Federal, e o projeto Acolher Para Crescer. Ambos os projetos foram reformulados para obter mais resultados positivos. Maria Luiza falou ainda dos avanços alcançados pela gestão nestes seis primeiros meses. 

Dando continuidade às ações do Desenvolvimento Social, a secretária destacou ainda os índices do trabalho infantil em Palmas. As maiores ocorrências são trabalho doméstico, em feiras, na prostituição, em supermercados (vigiando carros e carregando compras), e trabalhando em pequenas hortas, especialmente no distrito em Taquaruçu.

“Nosso desafio é grande. Hoje temos mais de 1.200 crianças trabalhando de 10 a 15 anos, sendo privadas de estudarem e viverem sua juventude. Porém, ultrapassa mais de quatro mil o número de crianças de quatro a 17 anos que exercem algum trabalho”, explicou Maria Luiza.

O gestor municipal ressaltou os investimentos que já estão sendo feitos e a preocupação da gestão com crianças e jovens. “Estamos trabalhando muito. Contamos hoje com uma equipe técnica completa, todos os computadores funcionando e com internet, estruturas físicas adequadas e carros novos para realização de buscas ativas”, afirmou o prefeito. (Secom Palmas)