Palmas

Foto: Divulgação

O conselho municipal de Trânsito e Transporte fará a primeira reunião no dia 25 deste mês conforme adiantou ao Conexão Tocantins o secretário de Acessibilidade, Mobilidade e Transporte, Ricardo Blindo. A nomeação dos membros do Conselho deverá ser publicada no Diário Oficial desta sexta-feira, 14. Blindo preside o conselho.

A reunião é o primeiro passo para uma série de discussões que vão analisar as melhorias no sistema de transporte público da capital. A prefeitura apresentou ao Ministério das Cidades um projeto de alteração e climatização das estações avaliado em R$ 130 milhões que visa melhorar as condições dos mais de 70 mil usuários diários do sistema.

A prefeitura fez um amplo estudo e quer alterações urgentes, uma delas pode ser a mudança nos pagamentos dos bilhetes que pode passar a ser feita antes da entrada nos coletivos. A renovação da frota é outra meta já que há veículos rodando que não estão em boas condições. Uma alternativa é estudada também com relação ás constantes reclamações de atraso, superlotação e demora para o embarque nas linhas alimentadoras.

Conforme o secretário, a prefeitura tem como meta melhorar o transporte bem como aumentar a frota de veículos e linhas que circulam pela cidade. O conselho discutirá também a possibilidade de alteração no valor da tarifa, porém esta discussão depende primeiro da implantação de melhorias. “A empresa apresentou uma planilha de custos com despesas de pessoal e combustível. O cálculo é com base no número de usuários e nas despesas”, frisou. A tarifa atualmente é R$ 2,50.

O secretário conta ainda que o óleo diesel aumentou 17% e a empresa de transporte coletivo pagou reajuste de 9% para os motoristas e demais funcionários. “ Tudo isso será levado em conta assim como o número de usuários, km rodados e a quantidade de ônibus que vai ser colocada”, conta. De acordo com a planilha apresentada pela empresa à prefeitura a projeção de reajuste seria de 6% para cobrir o indíce de inflação, mas tudo isso passará pelo conselho.

O conselho é composto de representantes de associações de bairros, UFT, estudantes do ensino fundamental, Ordem dos Advogados do Brasil, Seturb, Câmara de Palmas, Associação de portadores de deficiência, representantes de idosos e da Polícia Militar. Ao todo são 20 membros e 20 suplentes.

Cautela

O presidente do Sindicato das Empresas de Transportes Coletivo Urbano de Passageiros do Tocantins (Seturb), José Antônio dos Santos Filho, o Toninho da Miracema, afirmou ao Conexão Tocantins que não há ainda um valor cogitado para um possível reajuste no valor da tarifa. “ Primeiro temos que aguardar para saber quais serão os investimentos que a prefeitura vai fazer porque isso tem incidência direta no preço da tarifa. De acordo com os investimentos, isso gera um custo para a tarifa”, afirmou.

Ele defende uma ampla discussão envolvendo todos os setores da sociedade sobre as alterações no sistema inclusive com relação à tarifa. “ O conselho é uma forma democrática de nivelar o desejo de todos que usam o transporte coletivo. É preciso primeiro ouvir as demandas para que todos definam um só caminho em consenso”, defende. Além da cautela demonstrada por Toninho, o prefeito de Palmas, Carlos Amastha não estaria disposto a autorizar reajuste sem que as melhorias sejam feitas no sistema.

Diante da onda de protestos regada à violência pela qual passa a cidade de São Paulo em razão do aumento na tarifa Toninho considera que o diálogo é importante para evitar a insatisfação da sociedade.