Cultura

Foto: Divulgação

O mundo das histórias em quadrinhos somado ao universo do palhaço compõem a mistura que dá vida ao novo espetáculo da Lamira Cia de Artes Cênicas. CLOWNDRINHOS(GIBI) é a nova produção da companhia que recentemente encantou o público do Norte do país com o espetáculo DO REPENTE.

CLOWNDRINHOS(GIBI) é destinado ao público infantil, e fala do universo das histórias em quadrinhos a partir de cinco divertidos palhaços, cheios de surpresas e encantamentos.

O novo espetáculo ganhou o Edital Rumos Dança Itaú Cultural – 2013/2014, por isso sua estreia será em São Paulo, dia 16 de junho, no teatro Rumos Itaú Cultura. É a primeira vez que uma companhia profissional do Estado do Tocantins é contemplada na seleção nacional do Rumos Dança Itaú Cultural, ganhar esse edital demonstra o reconhecimento do trabalho contínuo e árduo da Lamira, desde 2009.

O espetáculo "CLOWNDRINHOS(GIBI)" foi contemplado também com o Prêmio Funarte de Teatro Myriam Munis – 2012, esta premiação contribuiu também para a montagem do deste espetáculo, proporcionando a realização de oficinas de preparação.

PREPARAÇÃO

A Lamira vive uma rotina intensa de ensaios e preparação para CLOWNDRINHOS(GIBI) desde Janeiro desde ano, ensaiando todos os dias.

O trabalho de preparação incluiu quatro intensos dias (09 horas por dia) de ensaio e oficinas com Fernando Yamamoto do Grupo Clows de Shakespeare e também oficinas com Edelvane Neia de São Paulo.

ESTREIA EM PALMAS

O espetáculo chega à Palmas, ainda em agosto, durante dos dias 26 à 31, especialmente para alunos de escolas da capital. Em outubro, a Lamira volta aos palcos para levar CLOWNDRINHOS(GIBI) ao público em três dias de apresentação, 04, 05 e 06 de outubro, para comemorar o Dia das Crianças com muita cultura.

Ficha Técnica:

Concepção: Carolina Galgane;

Coreografia,Cenário e Direção Artística: João Vicente;

Consultoria de Direção Teatral: Fernando Yamamoto

Iluminação: Lúcio de Miranda;

Figurino: Silma Dornas;

Músicas: Johann Pachelbel; Johann Sebastian Bach; Ludwig Van Beethoven; Georges Bizet; Camille Saint-Saëns; Wolfgang Amadeus Mozart; Orquestra de senhoritas; Eastman Rochester Pop Orchestra; Geroge Bizet; Gioachino Rossini; Grigoras Dinicu.

Preparação de Palhaço: Marcelo Antunes e Adelvane Neia

Sobre a Companhia:

A LAMIRA é um grupo de artes cênicas que busca na fisicalidade o ponto de interseção entre a dança, o teatro, o circo e a música na construção de sua estética.Sempre partindo da interação entre coreógrafos, diretores e pesquisadores das mais diversas áreas, pretende fomentar, fortalecer e desenvolver as artes cênicas como linguagem cultural, investindo em produções de espetáculos, pesquisas coreográficas, palestras, formação de plateia e democratização do acesso às artes.

A companhia é formada por 05 integrantes entre bailarinos e atores. O grupo surgiu em 2009, no intuito de dar vazão e ampliar as artes cênicas na capital e no estado do Tocantins. A Lamira consta no seu repertório 03 premiados espetáculos: "Adorno da Realidade" (Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna - 2011); "Fela da Gaita" (Prêmio Arnoud Rodrigues - 2011 e Edital Cultural do Banco da Amazônia - 2012); "Do Repente" (Prêmio Funarte Artes na Rua - 2011, e Prêmio Petrobrás Funarte de Dança Klauss Vianna - 2012).

Este ano o espetáculo "Do Repente" está circulando por 13 estados brasileiros e percorrendo todas as regiões de Norte a Sul.Por utilizar uma linguagem contemporânea, Palmas-TO - sua região de origem - não é mais fronteira para as produções da LAMIRA. Seus espetáculos promovem a comunhão entre sua Companhia Cênica e o público por meio do diálogo, entendimento e compreensão das diversas formas de expressão artística aplicadas nas artes cênicas. O primor em suas produções contribuem, além da propagação cultural, para que a sociedade desenvolva um olhar crítico e reflexivo sobre temáticas humanas e universais.

A LAMIRA tem direção artística de João Vicente que, tendo dançado em mais de 20 países, adquiriu experiência em importantes companhias de dança do Brasil como, Grupo Corpo, Quasar Cia de Dança e Balé do Teatro Castro Alves. Possui também coordenação geral de Carolina Galgane, vencedora do Prêmio Funarte de Dança 2009, do Prêmio Funarte de Teatro 2009, com formação Artística do Centro de Formação Artística da Fundação Clóvis Salgado/BH. Pós-Graduada em dança pela UFBA em “Estudos Contemporâneos em Dança” 2007 com experiência na coordenação de mais de 04 Prêmios federais.

Por: Redação

Tags: Lamira Cia de Artes Cênicas