Polí­tica

Foto: Divulgação

O presidente regional e deputado estadual Marcelo Lelis (PV) analisou nesta segunda-feira, 17, a possibilidade do partido integrar um grupo de oposição ao governo do Estado que começa a ser formatado para o pleito do próximo ano. O grupo já tem PP, PT e recebeu sinalização positiva do PR do senador João Ribeiro como o Conexão Tocantins já adiantou no sábado, 15.

Lelis é rival político do prefeito de Palmas, Carlos Amastha, um dos principais nomes do PP no Estado mas foi cauteloso ao Conexão Tocantins e preferiu não descartar a possibilidade de aliança com o partido em razão disso. “Uma avaliação como essa não é possível de ser feita nesse momento”, desconversou.

O deputado disse que seu posicionamento com relação à atual gestão é natural e que sua intenção é fazer um contraponto às ações do Executivo municipal. Mesmo sendo oposição com relação à administração da capital ele admitiu que o debate pessoal com o prefeito diminuiu. “Principalmente no último mês não tenho visto nenhum ataque pessoal do prefeito”, pontuou. Lelis inclusive é o autor de um Rced contra o prefeito Amastha.

Nesta terça-feira, 17, o PV vai consultar os presidentes de diretórios municipais e estaduais e definir qual a posição com relação ao governo estadual. Segundo o próprio deputado a tendência é de independência. “Vejo crescer a decisão que é mais forte que é a de independência”, admitiu.

Questionado sobre quais partidos seriam os preferenciais para uma aliança em 2014 ele frisou que no momento certo o PV vai abrir conversação com todos. Outro nome que já foi adversário político de Lelis e com quem ele também não descartou possibilidade de conversar sobre 2014 é o ex-prefeito de Palmas, Raul Filho.