Palmas

Foto: Divulgação

Em entrevista exclusiva ao Conexão Tocantins na tarde desta terça-feira, 18, o presidente do Sindicato das Empresas de Transportes Coletivo Urbano de Passageiros do Tocantins (Seturb), José Antônio dos Santos Filho, conhecido o Toninho da Miracema, falou sobre a perspectiva para o Manifesto contra o monopólio do transporte coletivo da capital que está sendo organizado para a próxima quinta-feira, 20. Segundo ele o protesto pacífico é bem-vindo. Ele contou também que já avisou à Polícia Militar para que acompanhe a manifestação.

Toninho negou que haja um monopólio no transporte público na capital. “Isso não existe, existem três empresas distintas aqui em Palmas: a Expresso Miracema, a Viacap e a Palmas Turismo e Transporte. São três empresas independentes”, argumenta. Mesmo com a justificativa de Toninho muitos afirmam que as duas outras empresas são ligadas a ele. “Não existe monopólio onde tem três empresas atuando. Em Goiânia também são três empresas”, frisou.

O dono da Expresso Miracema frisou que a empresa apenas cumpre as orientação da Prefeitura de Palmas que, segundo ele, é quem administra o sistema de transporte. “Se existe um monopólio é da Prefeitura, ela é que determina os horários, o valor da passagem, a Prefeitura é que manda em tudo. As empresas simplesmente são concessionárias e estão sob o manto da Prefeitura”, afirmou.

Segundo ele as pessoas acham que apenas a Miracema é que controla o sistema porque a cor dos ônibus são iguais. “Os ônibus tem uma pintura única porque é a cor oficial do sistema de transporte de Palmas mas embaixo tem o nome das empresas”, conta.

Em novembro de 1992 a empresa Expresso Miracema assinou contrato de concessão dos serviços com vigência estabelecida em dez anos. O processo foi através do edital de concorrência nº 001/1992. A concessão foi prorrogada em mais 20 anos através de um aditivo no contrato. Em 2007 quando foi implantado o novo sistema com bilhetes eletrônicos outras alterações foram feitas no contrato. Toninho nega qualquer irregularidade mas o Ministério Público Estadual chegou a ingressar uma Ação Civil para analisar o caso.

Em 2008, 5% da empresa foi transferida para a empresa Palmas Transporte e Turismo Ltda 5%, que segundo as informações pertence à esposa do dono da Expresso Miracema, o Toninho da Miracema e 20% foi transferido para a empresa Viacap – Viação Capital Ltda.

Melhorias

Questionado sobre a cobrança das melhorias no sistema, principal foco da manifestação, como melhores condições nas estações, uma frota em melhores condições, fim do atraso das linhas dentre outros ele disse que está aguardando que a Prefeitura indique quais serão as melhorias implantadas.  O prefeito Carlos Amastha (PP) chegou a dizer ao Conexão Tocantins que o serviço prestado pela empresa é um “desastre”. “Respeito a opinião do prefeito e do povo de Palmas mas a qualidade e melhorias, tudo o que precisa ser mudado está nas mãos da Prefeitura fazer. O poder público é quem tem essa autoridade”, salientou.

Informações dão conta de que a empresa teria pedido um aumento de 0,30 centavos na tarifa mas Toninho negou. “Apresentamos a planilha de custos mas não falamos em tarifa isso quem decide é a Prefeitura e o conselho de trânsito e transporte. Ou a tarifa cobre o custo ou a prefeitura subsidia. Não existe nenhum negócio que sobrevive pagando mais do que recebe”, disse. Ele contou que não recebeu ainda do poder público as melhorias que serão feitas.

O secretário Ricardo Blindo já adiantou ao Conexão Tocantins que a prefeitura tem um projeto que foi apresentado ao Ministério das Cidades e que visa melhorar e climatizar as estações bem como renovar a frota dentre outras demandas urgentes.