Estado

Foto: Divulgação

A empresa indiana ITNL, responsável pelo estudo de duplicação das rodovias que ligam Palmas às cidades de Porto Nacional, Paraíso e Miranorte/Miracema concluiu a fase de levantamento de dados para conferir a viabilidade técnica e econômica das obras nesta região. A pesquisa foi acordada em termo de protocolo de intenções assinado entre o Governo do Estado do Tocantins, por meio da Secretaria de Promoção e Atração de Investimentos, com a empresa de infraestrutura.

 Segundo o engenheiro geológico da ITNL, Aurelio Arespacochaga, serão mais de 200 quilômetros de rodovias duplicadas e, até este primeiro momento da pesquisa de campo, foi constatado que é possível à duplicação desses trechos. Do ponto de vista da engenharia geológica é viável a construção da duplicação dessas rodovias. “As primeiras pesquisas de campo realizadas com a ajuda das Secretarias Estaduais do Meio Ambiente, do Planejamento, da Agetrans e do Naturatins leva-se a crer que todo o esforço conjunto torna viável a duplicação dessas estradas que são fundamentais para o desenvolvimento do estado do Tocantins”, destaca o engenheiro geológico.

 Para Arespacochaga, a duplicação dos trechos mencionados contribuirá com a diminuição de acidentes de trânsito. “A construção da duplicação desses mais de 200 quilômetros é muito importante para o desenvolvimento regional e também para maior segurança para trafego”, destaca.

 ITNL

Segundo a assessoria da Secretaria de Estado do Planjamento (Seplan), a empresa possui cerca de US$ 1 bilhão para investir no país. O Tocantins é o primeiro estado do Brasil que receberá investimentos. A ITNL conta com mais de 10 mil quilômetros de concessão de rodovias na Ásia, África e Europa, e a partir de agora passa a atuar também na América Latina. (ATN)