Polí­tica

Foto: Divulgação Tradicional aliado de Siqueira, Gomes diz que governo busca resultados Tradicional aliado de Siqueira, Gomes diz que governo busca resultados

A eleição de 2014 se aproxima e por mais que os políticos e grupos evitem se posicionar de maneira objetiva sobre possibilidades para o próximo ano as primeira perspectivas já começam a surgir com base nas conversações e movimentações políticas. No grupo do governador Siqueira Campos o secretário de Relações Institucionais, Eduardo Siqueira Campos (PSDB) já assumiu que é natural ter pretensão de disputar o governo mas ao mesmo tempo politicamente o momento tem sido de perdas com o fortalecimento da oposição e saída de partidos como o PV da base.

 Um dos principais articuladores políticos do governo, deputado federal licenciado e secretário Estadual de Esportes, Eduardo Gomes avaliou o atual cenário político e administrativo do atual governo. “O governo vai colher resultados importantes ainda esse ano nesta fase de reestruturação do Estado”, é a opinião de Gomes. O desgaste administrativo do governo estadual vem crescendo principalmente na Assembleia Legislativa onde maioria dos deputados ultimamente aumentou o tom de críticas e cobranças ao governo. Para Gomes, a queda na arrecadação foi fator predominante que engessou algumas ações do governo. “ E isso não foi privilégio só para o Tocantins”, completa.

 Perdas

 Em termos políticos Gomes avalia que o momento ainda é indefinido com relação a 2014. “A oposição não tem um desenho definido ainda. 2014 vai ser um quadro bem diferente e não dá para mensurar ainda. Só tem uma coisa em política que não muda:  a nossa história”, defende. Para o deputado os meses de setembro (por causa do prazo para filiações e troca de partidos) e junho de 2014 ( mês das convenções) são decisivos e importantes no calendário político.

 Na eleição de 2010 que elegeu Siqueira Campos a coligação Tocantins levada a Sério foi formada além do PSDB pelo Democratas, PSC, PR, PV, PTB, PRB, PMN, PTN e PRTB  mas atualmente as siglas comandadas por João Ribeiro, PR, PTN e PRTB, são oposição assim como o PMN e por último o PV.

Gomes se mostrou otimista com relação ao distanciamento e até rompimento de aliados do governo com a atual gestão. “ Não vejo nenhum rompimento definitivo e nenhuma amizade duradoura. Nem toda perda é definitiva”, conta. Ele mandou recado aos aliados que permanecem no grupo mas insistem em criticar o governo. “ Quem está no grupo ou busca a identidade e resolver os problemas ou está fora de casa. Esses deveriam cassar o rumo. Existem dois tipos de pessoas: os que colaboram e os que não colaboram”, analisou.

 Cogitado para o Senado Eduardo frisou que seu projeto de reeleição é bem claro e que ele já trabalha para isso nas bases. Gomes é um dos maiores defensores do nome de Eduardo Siqueira para o governo. “ Sem dúvida nenhuma o governador abdicando no grupo quem tem desenhado o melhor projeto é o Eduardo Siqueira e com certeza é o melhor nome”, disse citando a experiência política do secretário e ex-senador. Tucano fervoroso, Gomes não deixou de mencionar que pretende trabalhar firme em prol da candidatura de Aécio Neves para presidente no próximo ano.

 Alfinetada

 Gomes não comentou diretamente a saída do PV de Marcelo Lelis do grupo do governador do qual ele integrou na maioria de sua trajetória política porém alfinetou a posição de independência que a legenda alega que assumiu a partir desta semana. “ Eu sou 100% dependente. Dependente da história, dos companheiros, do quadro político, alfinetou. Gomes evitou críticas a Lelis e até elogiou o perfil do deputado. “ O Marcelo Lelis é uma pessoa honesta e íntegra”, disse.Gomes lembrou que abriu mão de ser candidato a prefeito de Palmas por duas eleições seguidas para apoiar Marcelo Lelis. “ Inclusive tive uma declaração do Amastha (prefeito de Palmas, Carlos Amastha) de que se eu fosse candidato ele me apoiaria e ainda assim apoiei e trabalhei para eleger Marcelo Lelis”, disse se referindo à eleição de 2012.

Ele reafirmou que não apoiou Amastha mas destacou que o pepista fará um trabalho de mudança forte em Palmas.Amigo pessoal do prefeito, Gomes evitou falar em possibilidade ou não de aliança entre prefeitura e atual gestão para 2014 mas admitiu que se os dois trabalharem bem isso pode ser fator positivo para “um projeto” em comum no próximo ano.

 Para o deputado os aliados do governo precisam ser companheiros em todos os momentos. “ O governo tem um rumo, o governo está aí buscando o caminho e as justificativas, buscando a renovação da credibilidade com o povo. Entendo que companheiro é  companheiro na hora da dificuldade  também”, analisa.