Campo

Foto: Luciano Ribeiro Com a implantação do Parque Aquícola do Lajeado, Tocantins deve produzir 135 mil toneladas de pescado por ano Com a implantação do Parque Aquícola do Lajeado, Tocantins deve produzir 135 mil toneladas de pescado por ano
  • Lago em Palmas: Além da capital outros seis municípios do entorno terão parques aquícolas

O Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) emitiu as licenças necessárias para implantação do Parque Aquícola do Lajeado. O projeto prevê a instalação de dez parques aquícolas nos municípios que compõem o entorno do lago formado no reservatório da Usina Hidrelétrica Luiz Eduardo Magalhães: Palmas, Porto Nacional, Brejinho de Nazaré, Lajeado, Miracema do Tocantins, Tocantínia e Ipueiras. A previsão é que 135 mil toneladas de pescado sejam produzidas por ano. 

“Os parques aquícolas são importantes para a economia do Estado, fazendo com que o Tocantins seja um dos maiores produtores de peixe do País”, disse o presidente do Naturatins, Alexandre Tadeu. Ele destacou que com as licenças emitidas pelo órgão o Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA) está autorizado a implantar os parques aquícolas.

O Parque do Lajeado

Em abril deste ano, o ministro da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella, e o governador Siqueira Campos lançaram o Parque Aquícola do Lajeado em solenidade realizada no Palácio Araguaia, em Palmas. Na oportunidade, foi assinado um protocolo de cooperação para que os governos federal e estadual promovam ações para desenvolver a aquicultura no Tocantins. 

De acordo com informações divulgadas pelo MPA na data de lançamento do Parque, baseadas em dados da secretaria de Planejamento e Ordenamento da Aquicultura do Ministério, já na primeira fase os parques aquícolas apresentarão receita na ordem de R$ 516 milhões. A projeção considera a produção de 135 mil toneladas de pescado ao ano. (ATN)