Estado

O Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins (SISEPE-TO) está participando, juntamente com as demais entidades sindicais e movimentos sociais, do Dia Nacional de Luta com Greves e Mobilizações, que acontecerá nesta quinta-feira, 11, em Palmas. A mobilização é realizada nacionalmente pelas seguintes Centrais Sindicais: CUT, CTB, Força Sindical, UGT e Nova Central (NCST). O Sisepe é filiado à Nova Central Sindical dos Trabalhadores (NCST).

O movimento terá atividades durante todo o dia, na quinta-feira: às 8 horas haverá paralisação na UFT e IFTO; às 10h, um ato público em frente à Prefeitura de Palmas, na Avenida JK e às 15h, grande caminhada pelas ruas da Capital, com concentração em frente ao Colégio São Francisco, na Avenida JK.

A pauta nacional luta por: Redução da Jornada de Trabalho para 40h semanais, sem redução de salários; Fim do fator previdenciário; 10% do PIB para a Educação; 10% do Orçamento da União para a Saúde; Transporte público e de qualidade; Valorização das Aposentadorias; Reforma Agrária; Suspensão dos Leilões de Petróleo; Contra o PL 4330, sobre Terceirização.

Os movimentos sociais também pedem: Reforma política e realização de plebiscito popular; Reforma urbana; Democratização dos meios de comunicação; Pelos Direitos Humano; Contra o genocídio da juventude negra e dos povos indígenas; Contra a repressão e a criminalização das lutas e dos movimentos sociais; Contra a aprovação do Estatuto do Nascituro; Pela punição dos torturadores da ditadura.

Estado

No Tocantins, cada entidade classista participante também levará sua pauta própria de reivindicações. A pauta do Sisepe pede melhores condições de trabalho e mais qualidade no serviço público.

Veja as pautas dos servidores públicos do Tocantins

1)    Serviço público de qualidade, com melhores condições de trabalho para os servidores e melhor atendimento à população;

2)    Convocação imediata dos aprovados no concurso do quadro geral;

3)    Concessão de vale-alimentação para o poder executivo, a exemplo do que já é feito nos demais poderes e na inciativa privada;

4)    Transformação da fundação Unitins em autarquia e mudança do regime dos servidores de CLT para estatutários;

5)    Pagamento da data-base da Unitins e realização de concurso para a universidade;

6)    Atendimento de qualidade no Plansaúde;

7)    Gestão transparente no Plansaúde com a criação do portal transparência, do conselho de administração, efetivação do conselho fiscal e realização de auditoria no Funsaúde;

8)    Esclarecimentos por parte do Igeprev, sobre os quase r$ 163 milhões aplicados na diferencial corretora;

9)    Não inclusão do Tocantins no horário brasileiro de verão 2013/2014;

10) Fim do auxílio-moradia para MPE, TJ e TCE;

11) Reativação do programa habitacional para o servidor público;

12) Pagamento da URV aos servidores do poder executivo;

13)  Não à terceirização do Siconsig;

Por: Redação

Tags: Cleiton Pinheiro, Sisepe, Unitins