Palmas

Foto: Divulgação

Durante entrevista coletiva realizada na tarde desta quarta-feira, 17, o secretário de Governo e Relações Institucionais, Tiago Andrino, acompanhado de presidentes de associações de setores da região Sul de Palmas esclareceram sobre informações falsas veiculadas por meio de panfletos distribuídos na cidade referentes ao contrato de concessão com a Foz|Saneatins.

 Após a coletiva, Andrino acompanhado de procuradores municipais registrou um boletim de ocorrência na Polícia Federal solicitando apuração da autoria dos panfletos. No material constava a assinatura de seis entidades, sendo elas a Associação dos Pioneiros de Taquaralto, Associação Comunitária do Setor Bela Vista, Associação dos Moradores do Setor Morada do Sol, Associação dos Moradores do Setor Sul, Associação dos Moradores do Jardim Aureny IV e Associação dos Moradores do Jardim Taquari.

Porém as entidades informaram desconhecer a existência dos panfletos, refutando a autoria do mesmo. O documento apresenta informações inverídicas sobre a concessão, responsabilizando a Prefeitura por uma suposta perda de recursos para a área. “Não participei da confecção desse material, não autorizei a inserção do nome da entidade nesses panfletos. Estamos indignados com esse uso indevido da nossa instituição”, destacou o presidente da Associação dos Moradores do Jardim Aureny IV, Francisco da Paz.

O cunho político do material e a forma como o nome das entidades foi utilizado revoltou o presidente da associação Comunitária do Setor Bela Vista, Seu Coriolano. “Fiquei surpreso por que tomei conhecimento desse material pela imprensa que entrou em contato comigo. É revoltante a forma como fomos usados, não tiveram respeito pelo nosso trabalho”.

A necessidade de apuração do ocorrido foi destacada pelo presidente da entidade do setor Morada do Sol, Adão Rodrigues. “Precisamos saber quem fez isso, quem pagou por esse material. Fomos usados de forma indevida”. O presidente do Conselho Municipal de Associações de Moradores e vice-presidente da Associação dos Pioneiros de Taquaralto, Eliel Borba também se manifestou sobre o assunto.

“A associação ainda está em fase de implantação, não fomos procurados por ninguém para autorizarmos o uso do nosso nome. É uma falta de respeito”. O mesmo sentimento de indignação foi destacado pelo presidente da entidade do Setor Sul, Jânio Moreira. “Está claro que nós fomos usados. Nossa associação não tem recursos nem para custeio básico, imagina para pagar a impressão de panfletos desse porte”.

O secretário Tiago Andrino destacou, “esse material é falso e apócrifo, pois utiliza nomes de entidades que não são os verdadeiros autores, não contém CNPJ ou tiragem e nome da gráfica onde foi produzido”. Andrino ainda pontuou, “não vamos nos intimidar nem ceder a essas práticas, nem diante dessa questão do saneamento, nem diante de outros temas como transporte público e especulação imobiliária”.

Por: Redação

Tags: Prefeitura de Palmas, Tiago Andrino