Palmas

Foto: Divulgação

 O incêndio florestal ocorre quando o fogo atinge áreas com vegetação, ainda que ocorra dentro da área urbana, que possui grandes áreas verdes ou não habitadas. Diante deste perigo, os trabalhos dos bombeiros se intensificam nesta época do ano, por conta do aumento destes incêndios, provocados pela baixa umidade do ar e ondas de calor. Embora a média de atendimentos em julho deste ano esteja em torno de seis ocorrências diárias, nos períodos críticos ela pode chegar a 12.

Apesar de Palmas ser urbanizada, ainda existem muitas áreas pouco habitadas e vários terrenos baldios, o que cria um ambiente propício para a propagação de queimadas no espaço urbano. Outro fator que tem contribuído para o aumento no número de focos de incêndio, segundo o tenente Danúbio Bezerra, responsável pelas operações de combate a incêndio florestal, é a ação humana: “As vezes os próprios moradores, iniciam descuidadamente o incêndio que acaba tomando proporções indesejadas. Vale lembrar que é crime atear fogo, se este não for autorizado".

Os incêndios são perigosos e causam desconforto à população em virtude da liberação de fumaça e gases tóxicos provenientes da queima. Os chamados para este tipo de ocorrência aumentam consideravelmente nesta época do ano (julho - setembro) e os bombeiros atendem na sequência das solicitações, levando em consideração situações de risco iminente a pessoas e bens. O tempo de combate aos focos varia em cada caso, pois só quando chegam à região atingida é que se tem uma noção clara da extensão do incêndio. “Pode ser uma pequena área onde o fogo é controlado rápido ou uma grande área que dificulta e torna o trabalho mais demorado. É um trabalho exaustivo e requer conhecimento técnico, pois a exposição constante ao fogo gera riscos de intoxicação, asfixia e queimaduras, além do desconforto de ficar horas perto das chamas”, destaca o Tenente.    

Por isso, o Corpo de Bombeiros Militar do Tocantins agora conta com a sua ajuda. “Não coloque fogo em ambiente não controlado, e caso o fogo já exista, chame os bombeiros através do telefone 193”, pede o Corpo de Bombeiros aos moradores.

Conforme informou o Corpo de Bombeiros, é muito importante que o solicitante informe a real situação do incêndio (localização e se existe risco imediato a pessoas e bens) para que seja possível traçar o nível de prioridade e assim otimizar o serviço. Embora existam órgãos responsáveis pelo controle de incêndios florestais, é imprescindível a participação da população nesta luta pela preservação do meio ambiente. (Com informações dos Bombeiros)

Por: Redação

Tags: Corpo de Bombeiros, Danúbio Bezerra