Cursos & Concursos

Cento e seis candidatos, do total de 690 inscritos, começam nesta quinta-feira (1º), em Gurupi/TO, a enfrentar as etapas de seleção do concurso referente ao edital 043/2013 para o preenchimento de 146 vagas para professores efetivos nos sete campus da Universidade Federal do Tocantins (UFT).

O processo inclui prova escrita, prova didática, prova prática e avaliação de títulos, e pela terceira vez será realizado pela Comissão Permanente de Seleção da UFT (Copese) de forma descentralizada: as cidades de Gurupi, Palmas e Araguaína sediarão as provas, em datas diferentes. Em Gurupi, a disputa é por vagas nos campus de Gurupi e de Arraias.

Os candidatos devem ficar atentos ao cronograma e demais informações do edital, e a recomendação da Copese é de que cheguem com antecedência e procurem conhecer antes os locais onde farão as provas, especialmente a prova prática. "O candidato deve providenciar todos os recursos didáticos que pretende utilizar, como datashow e computador, e se preparar para não perder tempo com a instalação de equipamentos, por exemplo, porque isso pode prejudicá-lo", alerta o presidente da Copese, professor Tarso Alvim, que aconselha aos candidatos verificarem, inclusive, as tomadas de que irão precisar na sala de aula com antecedência. "A cronometragem de tempo será rigorosamente cumprida", acrescenta ele.

Os professores que participarão das bancas também são aconselhados a chegar, no mínimo, 30 minutos mais cedo em relação ao horário marcado para o início das provas, e para garantir a lisura do processo seletivo eles contarão com a presença da Procuradoria da UFT, que vai orientá-los sobre procedimentos e possíveis impedimentos de participar das avaliações, como parentesco ou amizade com algum candidato.

Em torno de 400 professores participam das bancas avaliadoras, e mais cerca de cem pessoas, entre equipes de apoio, servidores da Copese e das comissões de descentralização nos câmpus estão envolvidas na realização do certame.

Em Gurupi, as atividades referentes ao processo seletivo serão concentrada principalmente no anfiteatro, mas aulas e outras atividades normais do campus poderão ser impactadas pela realização do concurso.

Maior parte dos candidatos é de fora do Tocantins

Dos 690 candidatos que pretendem integrar o corpo docente da UFT a partir deste edital, 52% vêm de fora do Tocantins, especialmente dos estados de Goiás, São Paulo, Minas Gerais, Maranhão e do Distrito Federal.

A vaga para professor de Letras em Porto Nacional, com área de conhecimento em prática de ensino e estágio supervisionado de Língua Portuguesa e Literatura, letramento e ensino, e linguística aplicada ao ensino de Língua Portuguesa, é a mais concorrida do concurso, com 34 candidatos na disputa.

A vaga para professor do curso de Direito no Campus de Palmas, com área de conhecimento em teoria geral do Direito, Direito do Trabalho e Direito Processual do Trabalho, e a vaga para o curso de Educação do Campo no Campus de Tocantinópolis com área de conhecimento em História de Vida, Estado e Sociedade e História da Educação aparecem empatadas em segundo lugar na concorrência do certame, com 26 candidatos por vaga, respectivamente.

Além disso, nove vagas ofertadas não tiveram inscritos no concurso. "Essa falta de candidatos é um problema que vem diminuindo e, por outro lado, temos vagas com grande concorrência", destaca Tarso Alvim. "O mais importante, porém, é que os candidatos que forem aprovados e chamados no concurso permaneçam na Universidade. A UFT vai procurar oferecer a melhor estrutura possível para recebê-los e para que possam, com seu trabalho, contribuir para o desenvolvimento da instituição", finaliza o professor.

A publicação do resultado final do concurso está prevista para o dia 24 de setembro.

Datas das provas:

Gurupi: de 1º a 6 de agosto

Palmas: de 15 a 20 de agosto

Araguaína: de 29 de agosto a 3 de setembro

Por: Redação

Tags: Concurso Público, Copese, Gurupi, UFT