Polí­cia

Os policiais civis do Tocantins vão decidir em assembleia, no próximo dia 28 se vão paralisar, por tempo indeterminado, suas atividades. A decisão foi tomada pela categoria em Assembleia Geral Extraordinária, realizada na tarde desta quarta-feira, 14, na sede do Sinpol em Palmas, que contou com a participação de aproximadamente 250 policiais de todo o Estado.

 Até o dia 28, os policias vão trabalhar sob “indicativo de paralisação”. Nesse período – de 14 dias – o Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Tocantins (Sinpol) vai oficiar, mais uma vez, o governo sobre as deliberações da categoria.

 “Nossas reivindicações são muitas, e o governo está cansado de saber quais são, mas na assembleia de hoje os policiais civis elegeram como prioridade a melhoria das condições de trabalho; progressões verticais, que estão atrasadas desde abril do ano passado, e horizontais, atrasadas desde o início deste ano; e a aprovação pela Assembleia Legislativa, do projeto de lei de extinção e aproveitamento do cargo de Agentes Penitenciários na estrutura da Polícia Civil, que aumentará o número de servidores atendendo a sociedade, nas unidades policiais”, explicou a presidente do Sinpol, Nadir Nunes. (Ascom)

Por: Redação

Tags: Nadir Nunes, Polícia, Polícia Civil, Sinpol