Bastidores

Foto: Divulgação

O líder do governo na Assembleia Legislativa do Tocantins, Carlão da Saneatins (PSDB) negou em entrevista ao Conexão Tocantins que esteja articulando votos contrários a aprovação das contas consolidadas de 2009 dos peemedebistas Carlos Gaguim e Marcelo Miranda. “Cada um vota de acordo com sua consciência e convicção”, frisou. Apesar da negativa de Carlão, fontes garantem que o governo tem interesse na rejeição das contas e estaria se mobilizando politicamente em busca de votos para que isso aconteça.

O parlamentar chegou a fazer um discurso polêmico, logo após a aprovação das contas por unanimidade na Comissão de Finanças, onde chegou a dizer que a Assembleia poderá ser responsabilizada caso aprove as contas dos ex-governadores. Mesmo com o discurso ele afirma que aquele é seu posicionamento pessoal e negou também qualquer orientação do governo para buscar votos para rejeição das contas. "Não estou buscando votos contra e também não recebi orientação do Palácio", argumenta.

Informações de bastidores dão conta de que até deputados do próprio PMDB teriam sido procurados pelo governo para votarem contra as contas. Um dos parlamentares que é da ala do atual presidente Junior Coimbra, Iderval Silva disse acreditar que todos os parlamentares do partido votarão a favor das contas, independente das questões internas no partido. “Acredito que da bancada do PMDB todos vão votar a favor até porque nós participamos do governo do Marcelo e do Gaguim”, disse.

A apreciação das contas deverá ser encaminhada para o plenário da Casa de Leis nos próximos dias. O relator é José Augusto Pugliese (PMDB) que já deu parecer favorável contrariando a análise do pleno do Tribunal de Contas do Estado (TCE-TO) que rejeitou as contas.