Educação

O Câmpus de Miracema da Universidade Federal do Tocantins (UFT) em breve terá uma nova sede. Foi assinada na tarde desta última quinta-feira (12) a escritura que formaliza a doação de uma área de 27 hectares do empresário Alaor Silva Júnior para a Universidade. Durante a cerimônia no auditório do câmpus, que contou com a presença de autoridades e uma plateia lotada, tomada de expectativas, o empresário anunciou também a doação de outros 13 hectares de área contígua. Entusiasta da cidade, ele falou da vontade de contribuir com o município e de ver a expansão da UFT provocar uma grande transformação em Miracema. "Daqui a cinco anos eu espero chegar aqui e ver um outro cenário econômico, com inclusão social e mais geração de renda", afirmou o mineiro que há cerca de cinco anos resolveu investir no município.

A vice-reitora Isabel Auler anunciou que o Ministério da Educação acolheu solicitação entregue, também nesta quinta-feira, pelo reitor Márcio Silveira em Brasília para agilizar a criação do Curso de Psicologia, e que a abertura de edital para contratação de professores para o curso de licenciatura em Educação Física depende apenas da assinatura da pactuação dos códigos de vagas já aprovados.

Ela ainda reiterou o compromisso da gestão de investir R$ 13 milhões na UFT em Miracema ainda este ano para a construção de um bloco com salas de aula, laboratórios e salas administrativas, e da nova biblioteca, com 1,2 mil metros quadrados, que devem ser as primeiras edificações do novo terreno, localizado às margens da rodovia TO-342 próximo à rotatória de saída da cidade em direção a Miranorte. 

Os anúncios, e também a inauguração de um novo bloco de salas de aula no câmpus atual, foram feitos no encerramento da Reitoria Itinerante em Miracema e entusiasmaram a comunidade local que se mobilizou em massa, inclusive fechando parte do comércio local, para comparecer ao evento. "A gente fica muito comovido em ver isso porque é a concretização de um sonho e a vitória de uma luta de muitos anos, não só das pessoas da UFT mas de toda a cidade de Miracema", disse o estudante do curso de Pedagogia, Francisco da Silva Filho.

Para a diretora do câmpus, Vânia Passos, o evento foi um marco de amadurecimento da comunidade acadêmica e de fortalecimento das relações institucionais. "Sinto que esses dois dias de trabalho com a reitoria aqui no câmpus foram muito positivos para ambas as partes. Não só os gestores puderam perceber a nossa realidade como nós também tivemos a oportunidade de obter muitos esclarecimentos com a possibilidade de questionamentos diretos", comentou. "Agora temos um sentimento de credibilidade, podemos acreditar que a consolidação já está acontecendo", acrescentou ela.

"A partir daqui começa um novo processo", disse a professora Layanna Lima, ex-presidente da Comissão de Expansão do câmpus e uma das responsáveis pela articulação política da proposta de criação de novos cursos. "Antes a comunidade sentia que a UFT estava distante, e agora eles querem ver as propostas que foram discutidas desde 2007 acontecerem", comentou.

O professor Antônio Miranda, responsável pelos primeiros contatos com Alaor Silva, conta que o procurou logo que soube que o novo empresário havia chegado com interesse em investir na cidade. "No início busquei informações e não falei diretamente com ele. Fiquei surpreso quando ele me chamou para conversar e rapidamente aceitou doar um terreno", lembra. "A Universidade precisa cumprir com a sua função social na região, e acredito que o povo e empresários como Alaor, por meio de parcerias, contribuem muito nesse aspecto", arrematou.

A Reitoria Itinerante é uma ação que visa aproximar a gestão da UFT da comunidade acadêmica. Até o final deste ano o evento deve acontecer em todos os sete câmpus da Universidade. O próximo destino é o município de Porto Nacional, nos dias 19 e 20 de setembro. (Dicom UFT)