Polí­cia

Foto: Ascom SSP

A Polícia Civil, por intermédio da Delegacia de Praia Norte, município localizado no extremo norte do Estado, na região do Bico do Papagaio prendeu, na manhã da última quinta-feira, 26, Railson Sales do Espírito Santo, 22 anos e Antônio Thiago Silva, 25 anos de idade. Ambos são acusados pelo assassinato e ocultação do cadáver da lavradora; Josefa Soares da Silva de 64 anos de idade.

De acordo com informações do delegado regional, Eduardo Morais Artiaga, na madrugada do dia 26, Thiago e Railson furtaram uma lanchonete localizada no centro de Praia Norte, de onde subtraíram bebidas e cigarros. Quando estavam deixando o local com os produtos furtados, foram avistados pela vítima, que tinha o hábito de recolher recicláveis no centro da cidade.

Receosos de serem delatados pela vítima, Raíson armou-se com uma pedra e desferiu um golpe na cabeça de Josefa que caiu ao solo desacordada e sangrando. Após o fato, os dois acusados arrastaram o corpo da lavradora e, em seguida o jogaram nas águas do Rio Tocantins, de onde o mesmo ainda não foi resgatado.

O crime aconteceu por volta das 3hs da madrugada e o primeiro acusado, Thiago, foi preso pela Polícia Militar por volta das 8h da manhã. Logo após tomar conhecimento dos fatos policiais civis, comandados pelo delegado Artiaga, de imediato iniciaram as investigações e diligências e, por voltas das 10h da manhã, efetuaram a prisão de Raílson Sales do Espírito Santo, o segundo envolvido no caso. Com a prisão de Railson, a PC conseguiu esclarecer toda a verdade dos fatos.

Apesar de informações de testemunhas que relataram à Polícia Civil que os dois acusados estariam ingerindo bebida alcoólica em um outro bar, na companhia de mais três pessoas, horas antes do crime, não há indícios de que os outros três homens tenham envolvimento com o latrocínio. Ainda segundo o Delegado Artiaga, Raílson responde pelo crime de roubo em Imperatriz-MA e se encontrava em liberdade provisória.

Thiago e Raíson foram indiciados pelos crimes de latrocínio e ocultação de cadáver e, em seguida recolhidos à carceragem da Cadeia Pública de Augustinópolis onde permanecerão a disposição do Poder Judiciário.  (Ascom SSP)