Educação

Fruto de uma boa ideia e um excelente projeto científico, o professor e orientador Warckson Gleyvison Lima Ferreira, co-orientador José Maria do Nascimento Araújo Júnior, e as alunas Beatriz de Lima Lino (2ºano) e Helena Souza (1º ano) da Escola Rural Estadual Genésio Gomes situada no município de Praia Norte, representam o Tocantins no IV MOCCIN (Movimento Científico Norte Nordeste) com o projeto ‘O celular em sala de aula e suas implicações no aprendizado’, que será realizado na cidade de Recife- PE no período de 01 a 05 de outubro de 2013.

O desejo de realizar esse projeto de pesquisa partiu dos próprios alunos, a ideia foi abraçada pelos professores que juntos pesquisaram e escreveram o projeto que se tornou finalista e classificado para o Movimento Científico.

Para o professor Waeckson, a participação dos alunos nesse evento nacional mostra que a educação ultrapassa o corpo da escola. “A importância em participar de eventos como esse, é que acabamos rompendo com o tradicionalismo de que educação se a trabalha apenas dentro da escola”. Ainda segundo ele, a capacidade que os alunos da educação básica têm em produzir projetos científicos. “Isso mostra para nossos alunos que eles são capazes de apresentar soluções para o cotidiano e que é possível se trabalhar projetos científicos no ensino básico”, disse Waeckson.

As conquistas pelo excelente trabalho realizado na Escola Rural Estadual Genésio Gomes não se resume apenas na participação deste evento. O projeto também foi selecionado para participar da Feira de Ciências e Tecnologia - Sul do Maranhão, que acontecerá no dia 4 a 9 de novembro na cidade de Imperatriz.

Movimento Científico

Mocinn– Movimento Científico Norte Nordeste, foi criado em 2009 por professores que sentiram a necessidade de se ter uma feira itinerante entre os estados do Norte e do Nordeste. Para que se pudesse criar um núcleo de interação regional e nacional entre estudantes e pesquisadores que desenvolvem projetos de investigação científica nas regiões norte e nordeste do país, tendo por vista o fortalecimento científico destas regiões e um intercâmbio de conhecimentos entre todo o Brasil. Esse intercâmbio se realizará a partir da exposição das pesquisas dos estudantes selecionados para a fase final em uma feira que tem como foco, o compartilhamento de experiências e conhecimentos. (Ascom Seduc)