Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado Estadual Marcelo Lelis (PV) usou a Tribuna da Assembleia Legislativa durante a Sessão desta quinta-feira, 3, para cobrar explicações do secretário de Estado da Administração, Lúcio Mascarenhas pelo não cumprimento da promessa de convocar 259 aprovados no Concurso do Quadro Geral (CQG) do Estado até o final do mês passado.

Em seu pronunciamento, Lelis lembrou que após a realização de uma Audiência Pública realizada na Assembleia Legislativa para debater o assunto, onde o Governo não cedeu a solicitação dos deputados que em conjunto com sindicatos e membros da comissão dos aprovados no concurso, solicitaram que as convocações fossem antecipadas de 14 de abril de 2014 para até 31 de dezembro deste ano. Lelis lembrou que como na audiência não houve acordo, ficou agenda uma reunião para o dia 9 do mês passado na Secretaria Estadual da Administração do Estado para debater o assunto.

“A reunião aconteceu no dia e hora marcados, onde o secretário Lúcio Mascarenhas, fez o compromisso que até o final do mês passado seriam convocados mais 259 aprovados no concurso, o que não aconteceu. O que vi pela imprensa, foi que o secretário, ligou para o presidente informando que isso não seria feito. Ele deve responder para quem esteve na reunião, e de forma oficial, então eu espero que o secretário responda porque o compromisso que ele fez, não foi cumprido, e por quais os motivos isso não aconteceu? A atitude correta não é pegar um telefone e ligar para o presidente desta Casa e falar sobre o assunto, porque nós fomos até o Gabinete dele, então ele deve nos chamar ou nos dar uma resposta oficial quanto ao compromisso que fez. Porque esse compromisso foi feito de forma cristalina, como agua e registrado pela imprensa”, declarou.
    
Bonifácio critica


Em um aparte, o deputado José Bonifácio (PR) defendeu que “a convocação dos aprovados seja feita conforme o prazo previsto no edital, não conforme a promessa do secretário”, declarou criticando a defesa de Lelis em solicitar que a convocação dos aprovados seja feita até dezembro deste ano.

Stalin rebate

Já o deputado Stalin Bucar (sem partido) disse que “não vê como problema, um deputado intervir no assunto, buscar uma solução para o problema. essa história de dizer que um deputado não pode intervir em um assunto como esse deputado, é balela de Vossa Excelência”, criticou se referindo as palavras de Bonifácio. (Com informações da Ascom Marcelo Lelis)