Campo

Foto: Antônio Gonçalves

A Prefeitura de Palmas, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural (Seder), iniciou ações de combate à seca como reabertura/aprofundamento das cacimbas já existentes e abertura de novas para garantir que a população rural não sofra prejuízos com a seca neste e nos próximos anos. As ações são uma determinação do prefeito Carlos Amastha através do Decreto nº 560 de 15 de agosto de 2013.

“A seca e todos os malefícios que ela traz consigo estão aí maltratando grande número de produtores. Este sofrimento será amenizado com a vinda da chuva, mas, no próximo ano pode voltar novamente e por isso nós vamos trabalhar no sentido também preventivo abrindo reservatórios de água para que no ano que vem os produtores sofram menos com a falta d’água”, esclarece Roberto Sahium, secretário municipal de Desenvolvimento Rural.

De acordo com levantamento feito pela Seder e pela Defesa Civil Municipal, cerca de 300 famílias da Zona Rural de Palmas não têm água suficiente para plantar, nem para dar aos animais. “Muitos moradores fazem racionamento, retiram o gado e as criações da terra para garantir água para o consumo próprio”, afirma Sahium.

As ações tiveram início pela região rural do Mato Verde, onde alguns moradores perderam gado, retiraram animais de sua propriedade e sofrem até mesmo com a falta de água própria para consumo. "Agora eu estou satisfeito. Ano que vem tenho certeza que meu sofrimento com a estiagem será menor", afirma o agricultor Sabino Lemos, acrescentando que ‘ali pertinho da sua casa’ está a carcaça de uma de suas vacas mortas. "Ela morreu devido a fraqueza, desceu a serra procurando água e não conseguiu subir de volta", conta o produtor.

Na casa da agricultora Domingas Lino Soares encontramos a moradora muito feliz. "Ainda não fui ver o serviço da máquina, mas já soube que minou água na primeira cacimba que ela cavou. Louvado seja Deus", exclama a agricultora. Domingas mora na Fazenda Passador e todo ano assiste a família perder muitos animais para a seca. "É uma tristeza só. Estas cacimbas são a nossa esperança", frisou.

Pelo Decreto nº 560 as regiões rurais de Palmas onde se situam 12 associações de produtores rurais são tidas como em situação de emergência, são elas:

I – Associação dos Agricultores do Projeto de Assentamento Serra do Taquaruçú;

II – Associação dos Produtores Rurais do Assentamento Veredão;

III – Associação dos Produtores Rurais do Projeto Assentamento Entre Rios – APRAER;

IV - Associação dos Produtores Rurais do Projeto Assentamento Entre Rios – II;

V – Associação Produtiva do Projeto Assentamento Sítio;

VI – Associação dos Agricultores do Projeto Assentamento Sítio;

VII – Associação dos Pequenos Agricultores do Mato Verde;

VIII - Associação dos Pequenos Agricultores do Rio Macaquinho;

IX - Associação dos Pequenos e Mini Agricultores do São Silvestre;

X - Associação dos Pequenos e Médios Produtores Rurais – Nova Aliança;

XI - Associação dos Pequenos e Médios Produtores Rurais do Vale da Estiva;

XII – Associação dos Produtores do Vale da Piabanha.