Estado

Foto: Divulgação

O governador Siqueira Campos propõe a formação de uma força tarefa para analisar a situação de presos que ainda não foram a julgamento e  possam estar reclusos, quando há possibilidade de serem libertados ou aguardarem julgamento em liberdade.

Para isso, o governador entrou em contato com o defensor público geral, Marlon Amorim, e conta a participação do Ministério Público e Tribunal de Justiça, além, é claro, dos órgãos do poder executivo. “É uma desumanidade mantermos reclusas pessoas que podem estar no convívio de suas famílias aguardando o andamento do processo na justiça”, afirmou Siqueira Campos.

O secretário de Estado da Defesa Social, Nilomar Farias, já está articulando junto ao Conselho Estadual de Segurança Pública a formação desta força-tarefa. Atualmente existem em torno de 300 detentos que, analisados caso a caso, podem ser beneficiados pelo mutirão carcerário. (Com informações da ATN)