Estado

Foto: Divulgação

O governo do Estado, como forma de complementar de uma ação de combate à venda e ao consumo de drogas, está instalando câmeras de monitoramento em pontos estratégicos da região sul de Palmas. O programa Crack, é possível vencer é uma parceria entre os governos estadual e municipal, pactuado junto à União, que tem como objetivo a prevenção e o combate ao consumo da droga na capital. Ao todo, 20 câmeras serão instaladas em locais de maior sensibilidade, identificados pelos agentes de segurança.

De acordo com o diretor de Polícia Comunitária do Estado, coronel Jefferson Gadelha, o objetivo do monitoramento é garantir à população ação rápida e coordenada contra a venda e o consumo de drogas. “Através de um levantamento feito, nós identificamos 24 pontos sensíveis e, destes, selecionamos 19 para a instalação do equipamento. Levamos em consideração a topografia, a rede de energia elétrica, de internet WiFi”, explicou.

Quando instaladas, as câmeras possibilitarão um monitoramento 24 horas por dia de uma área de 4 mil m², que envolve os setores Jardim Aureny I e II, a TO-050, Santa Bárbara, Taquaralto (avenida Tocantins) e Santa Fé. “Nós procuramos áreas de maior concentração populacional e que registraram casos anteriores de venda de drogas”, completou o coronel.

Além do levantamento, policiais e demais membros das forças de segurança – que envolvem Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Guarda Municipal, participaram de capacitação para atuar junto ao conjunto de monitoramento que será instalado na região. “Tivemos 36 agentes de segurança que foram capacitados”, frisou Gadelha.

Todas as ações e a estratégia para a instalação das câmeras e outros equipamentos de monitoramento na região Sul de Palmas foram debatidos em reunião realizada na tarde de quarta-feira, 9, que contou com representantes dos agentes de segurança do Estado. “Nesta reunião, o técnico da empresa vencedora do processo licitatório apresentou o planejamento e nós discutimos a melhor maneira de fazer a instalação dos postes centrais e das câmeras”, informou o chefe de Polícia Comunitária.

Região Norte

Conforme o coronel da PM, a partir do ano que vem a meta dos agentes de segurança do Estado é fortalecer o serviço de videomonitoramento da capital, com a implantação do mesmo programa na região Norte de Palmas. “Esta ação já está pactuada junto ao governo federal e nós devemos iniciar a instalação das câmeras na região norte já no início do ano que vem”, destacou.

População

Comerciantes da avenida mais movimentada da região Sul, a Avenida Tocantins, em Taquaralto, comemoram a iminente instalação dos equipamentos de monitoramento e a chegada de reforço para a segurança da população, com dois automóveis, duas motocicletas e um micro-ônibus que servirá de unidade móvel de atendimento. Nele, conforme Gadelha, ainda estarão presentes, além dos agentes de segurança treinados, um agente de saúde e um assistente social. “Isso para conseguirmos  atender as demandas nos três eixos propostos do programa que são a segurança, a saúde e a assistência social”, frisou.

Proprietária de uma lanchonete na avenida, dona Nilze Januário agradeceu a possibilidade de instalação de câmeras de segurança na região, como forma de garantir a tranquilidade dos moradores e trabalhadores dali. Ela frisou que seu estabelecimento chegou a ser roubado algumas vezes e que são corriqueiras as ações de bandidos na região. “A instalação dessas câmeras vai ser a melhor coisa que podia nos acontecer. Todos os dias, desde que chego ao trabalho, a gente fica preocupado com a segurança”, disse enquanto mostrava uma estrutura reforçada que instalou em sua lanchonete para aumentar a segurança.

Maria Amorim, dona de um mercadinho, também ficou satisfeita com a possibilidade de aumentar a segurança no local. Ela explicou que desde que montou o negócio na região, em 2011, já foi assaltada cinco vezes. “A última vez foi há uns 20 dias. Colocar esses equipamentos aqui vai ser muito bom para todos daqui da região”, frisou. (ATN)