Polí­tica

Foto: Divulgação

O presidente regional do PSD, deputado federal Irajá Abreu encaminhou uma denúncia aberta à população onde acusa o ex-senador e secretário das Relações Institucionais, Eduardo Siqueira Campos de chantagens  imorais junto aos prefeitos de partidos de oposição, especialmente do PSD.

Segundo o deputado as chantagens se dão através de ameaças diretas  de não repasses de verbas públicas e de interferência  em processos no Tribunal Regional Eleitoral e Tribunal de Contas do Estado, contra aqueles que não se filiarem a partidos alinhados à atual administração e ao seu projeto político pessoal de candidatura, já em curso com o uso desabrido da máquina pública.

O deputado alega ainda que o ex-senador e secretário de Relações Institucionais, Eduardo Siqueira Campos,  ademais,  na sua estratégia ilegítima, tem prometido aos prefeitos, numa  afronta escandalosa à Justiça Eleitoral, realizar em seis meses o que o governo do qual é o Governador de fato e pré-candidato na sucessão de 2014, não conseguiu realizar em três anos de administração.

O PSD vai protocolar nesta quinta, 17, fundamentado em um elenco de testemunhas e prefeitos indignados com a ofensiva ilegal, uma representação no Ministério Público Estadual,  para  investigação das supostas ameaças e chantagens praticadas pelo ex-senador, secretário de Relações Institucionais.

O Conexão Tocantins tentou por várias vezes contato com o secretário para ouvi-lo sobre o assunto mas as chamadas não foram atendidas.

Veja  a íntegra da denúncia.

Palmas,  17 de outubro de 2013

DENÚNCIA  ABERTA À POPULAÇÃO

O Partido Social Democrático (PSD) vem, de público,  REPUDIAR as chantagens  imorais que têm sido feitas pelo ex-senador e secretário das Relações Institucionais, Eduardo Siqueira Campos, pré-candidato declarado  ao governo do Estado, aos prefeitos de partidos de oposição, especialmente do PSD, com ameaças diretas  de não repasses de verbas públicas e de interferência  em processos no Tribunal Regional Eleitoral e Tribunal de Contas do Estado, contra aqueles que não se filiarem a partidos alinhados à atual administração e ao seu projeto político pessoal de candidatura, já em curso com o uso desabrido da máquina pública.

O ex-senador e secretário de Relações Institucionais, Eduardo Siqueira Campos,  ademais,  na sua estratégia ilegítima, tem prometido aos prefeitos, numa  afronta escandalosa à Justiça Eleitoral, realizar em seis meses o que o governo do qual é o Governador de fato e pré-candidato na sucessão de 2014, não conseguiu realizar em três anos de administração, fazendo uso da conhecida promessa de obras, com o pagamento da primeira parcela, uma tática utilizada em passado recente, para cooptar prefeitos municipais e depois deixá-los com obras inacabadas.

Diante do recrudescimento da ação ilegítima, arbitrária, anti-democrática e ilegal pois praticada com o uso escancarado da máquina pública, o PSD protocola nesta quinta, 17, fundamentado em um elenco de testemunhas e prefeitos indignados com a ofensiva ilegal, REPRESENTAÇÃO NO MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL ,  para investigação das ameaças e chantagens praticadas pelo ex-senador, secretário de Relações Institucionais, Eduardo Siqueira Campos, pré-candidato declarado ao governo, e deputados da base aliada do Governo, que tem afrontado a Legislação Eleitoral e as instituições, desrespeitando  o próprio governo, partidos, prefeitos, TCE e Tribunal Regional Eleitoral, tratados pelo pré-candidato como instrumento de manobra de sua candidatura.

O PSD, por fim, coloca-se, como sempre esteve, ao lado da população do Estado, que se mostra indignada com a atual administração e vê o governo endividar o Tocantins em R$ 3 bilhões na mesma proporção em que, sem qualquer desfaçatez, faz uso da máquina pública para patrocinar um candidato ao governo, o ex-senador Eduardo Siqueira Campos, secretário de Relações Institucionais,  que não se detém diante dos instrumentos de controle democráticos nem se intimida em chantagear e ameaçar prefeitos, em plena vigência do estado democrático de direito,  com o uso ilegal  das competências da  representação delegada ao Governador do Estado, do qual se apropria, para a ação  imoral, ilegítima e criminosa.

IRAJÁ ABREU

Presidente da Comissão Provisória Regional do PSD