Campo

Foto: Divulgação

A Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins – Adapec anunciou nesta terça-feira, 05, que recebeu autorização do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento para alterar o calendário de vacinação contra febre aftosa nos municípios da extinta zona tampão. Com esta decisão, os produtores rurais dos municípios de Barra do Ouro, Goiatins, Campos Lindos, Recursolândia, São Felix do Tocantins, Lizarda e Mateiros deverão vacinar já nesta segunda etapa da campanha contra aftosa, somente os bovídeos de até 24 meses declarados em maio.

Esta solicitação foi feita em outubro, pelo presidente da Adapec, Marcelo Aguiar Inocente que esteve pessoalmente em Brasília para oficializar o pedido junto ao Ministério da Agricultura por entender que, após a publicação da Instrução Normativa nº 33 que ampliou a zona livre aftosa com vacinação para sete estados da região nordeste, incluindo àqueles que fazem fronteiras com o Tocantins, não haveria mais a necessidade de vacinar todo o rebanho nesta segunda etapa.

“Com esta decisão do Ministério da Agricultura, o Tocantins obtém mais uma conquista importante para o seu status sanitário, e este reconhecimento é fruto do trabalho sério, que o governo do Estado, por meio da Adapec e da Secretaria da Agricultura vem desenvolvendo para o fortalecimento da pecuária tocantinense,” disse Marcelo Aguiar.

No parecer, o Ministério da Agricultura destacou que esta região sempre apresentou elevados índices de cobertura vacinal, sendo beneficiada sanitariamente pelo status de zona livre da aftosa com vacinação, concedido aos estados vizinhos. “Considerando-se as condições epidemiológicas atuais da região, o histórico favorável de vacinação contra febre aftosa, a pertinência e oportunidade de implantação da nova estratégia de vacinação pleiteada, somos favoráveis à aprovação do pleito, com sua implantação imediata,” conclui o relatório.

De acordo com o responsável pelo Programa Estadual de Erradicação da Febre Aftosa, João Eduardo Pinto Pires, a mudança na estratégia de vacinação nesta região, além de unificar as etapas de vacinação em todo o Estado, trará benefícios econômicos para os produtores rurais destes municípios.

Dados

Segundo dados da última etapa de vacinação contra aftosa, o rebanho de bovídeos desta região soma um total de 143.401 animais.