Economia

Foto: Lia Mara

No Tocantins, dois municípios já contam com a Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim). Em Araguaína e Gurupi,  o processo de abertura de empresas foi  simplificado a partir da integração do processo de registro e legalização de empresários e pessoas jurídicas.  A cidade de Dianópolis será a terceira cidade a implantar a Redesim. O processo teve início em novembro.

Essa rede é um sistema integrado que permite a abertura, fechamento, alteração e legalização de empresas em todas as Juntas Comerciais do Brasil, simplificando procedimentos e reduzindo a burocracia ao mínimo necessário. Em funcionamento na Junta Comercial de Araguaína, desde 22 de julho, a Redesim já facilitou a abertura de 164 empresas. Já no município de Gurupi, 14 empresas foram abertas desde a implantação da rede, em  17 de outubro.

De acordo com o coordenador de Tecnologia da Informação da Junta Comercial do Tocantins (Jucetins), Afrânio Vilar, com a Redesim há uma diminuição real do tempo para se abrir uma empresa no Estado. “No Tocantins, o processo de abertura de empresa dura de 30 a 45 dias, com o Redesim a meta é que seja reduzido para 10 dias”, destaca.

Vilar explica ainda que a implantação do Redesim, nas cidades citadas, está divida em duas etapas. A primeira, já em funcionamento, foi a integração da Junta com a prefeitura, passando a ser expedido o CNPJ, inscrição municipal e alvará provisório. A segunda etapa será o momento que a Junta se integrará aos órgãos estaduais e federais, facilitando ainda mais a abertura de empresa.

Segunda a chefe-regional da Junta Comercial de Araguaína, Tânia Meireles Lagares, desde a implantação do projeto, toda abertura de empresa está sendo realizada pela Redesim. “A Redesim está melhorando a vida de quem deseja abrir uma empresa, pois o empresário sai da Junta com alvará da prefeitura, DBE da Receita Federal e inscrição municipal”.

Para a chefe de seção da Junta Comercial de Gurupi, Maria José Gomes da Costa, a implantação da primeira etapa tem dado bons resultados. “Estamos nos adaptando ao novo processo para abertura de empresas com a certeza de que vai agilizar o trabalho do empresário, pois ele já sai daqui com documentos da Junta, da prefeitura e da Receita Federal”, comenta. (ATN)