Campo

Foto: Divulgação

Técnicos da Secretaria Estadual da Agricultura e Pecuária (Seagro) e da Universidade Federal do Tocantins (UFT) iniciaram no último mês de outubro o levantamento sobre a situação das florestas plantadas no Tocantins. O resultado desse trabalho, que irá consistir em dados de mais de 300 propriedades do Estado, será apresentado durante o 2° Congresso Florestal do Tocantins, que acontece em Palmas, no Ahãdu Eventos, nos dias 19, 20 e 21 de novembro, e que tem como tema “Novos mercados e perspectivas para um Brasil sustentável”. Para participar, os interessados devem efetuar inscrição pelo site www.tocantinsflorestal.com.br.

Na palestra “A situação atual das florestas plantadas no Tocantins”, na tarde do primeiro dia de evento, o professor da UFT e PHD Marcos Giongo apresentará dados preliminares desse diagnóstico, com informações sobre área plantada, comercialização de produtos florestais, tratos silviculturais e técnicas de manejo que vem sendo adotadas.  

O pesquisador adiantou parte do que será destacado em sua apresentação. Segundo ele, durante os levantamentos de campo, observou-se que o Estado do Tocantins apresenta várias condições favoráveis e vantagens competitivas para o desenvolvimento da atividade florestal, além de disponibilidade de áreas para o plantio e boas condições de infraestrutura. “Aliado a estas vantagens, o Governo vem demonstrando grande interesse no desenvolvimento da silvicultura no Estado, que além de fomentar a atividade florestal, poderá gerar alternativa de renda nas pequenas propriedades rurais, bem como atrair investimentos para implementar novas áreas florestais e industriais”, destacou.

Giongo lembra também que o Tocantins apresenta características particulares quanto às condições climáticas e de solo, quando comparado a outras regiões brasileiras em que a silvicultura já se encontra bem estabelecida. “Desta forma, alguns desafios devem ser superados, como a adaptação e desenvolvimento de material genético adequado às condições locais”.

 Programação

O congresso, que ocorre paralelamente à 1ª Mostra de Produtos, Máquinas e Serviços Florestais da Região do MATOPIBA, é uma realização do Governo do Estado, por meio da Seagro, em parceria com a Associação dos Reflorestadores do Tocantins (Aretins) e Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). A programação conta com mesas redondas, palestras, cursos, workshops e visita técnica, visando atender 1.500 pessoas nos três dias de evento. Além de produtores, acadêmicos e técnicos, estarão presentes 20 expositores, consultores, prestadores de serviço e investidores. (Ascom/Seagro)