Educação

Em uma animada cerimônia, conduzida pelo grupo palmense de stand-up “TÔ na Comédia”, aconteceu na noite desta última quarta-feira (20), a premiação da etapa estadual do Desafio Universitário Empreendedor. A competição de caráter educacional é desenvolvida pelo Sebrae para estimular atitudes empreendedoras e preparar jovens universitários para os desafios do mercado.  O evento foi realizado no auditório da instituição em Palmas.

Na cerimônia, os seis estudantes melhores classificados nessa primeira fase da competição receberam certificados. Já os três melhores foram premiados com troféus e smartphones e farão parte da equipe do Estado na etapa final da competição, que acontecerá em Brasília entre os dias 29 de novembro a 03 de dezembro. A primeira colocada foi a universitária Paula Regis Dias Borges, da Universidade Federal do Tocantins (UFT). Em segundo ficou a estudante Andressa Richelly dos Santos, do Centro Universitário Luterano de Palmas (Ceulp/Ulbra), seguido por Ismael da Silva Bezerra da mesma instituição, que ficou em terceiro.

A estudante do 8º período de administração, Paula Regis, conta que não esperava ganhar essa etapa da competição.  “Quando entrei no Desafio, a competição já estava bem avançada, mas isso mostra que o que vale são as características de comportamento, se você tem vontade, disciplina e foco no que você quer, é possível conquistar os seus sonhos”, ressalta. A segunda colocada na competição, Andressa Richelly, que está no 4º período do curso de engenharia de minas, disse que entrou no Desafio por indicação de um professor. “Foi preciso programar bem o meu tempo para lidar com o estudo e a competição e estou feliz com a conquista”, comenta a estudante. 

Para Ismael, que está no 4° período do curso de direito, a participação na competição foi muito produtiva, pois proporcionou um aprendizado sobre empreendedorismo. “Foi muito gratificante participar, porque isso vai me ajudar muito na minha carreira futuramente”, explica o estudante.

O Ceulp/Ulbra foi à instituição com o maior número de inscritos na competição e com isso também foi premiada com troféu. O professor universitário com mais indicação de estudantes no Estado foi o Joaquim José de Cardoso, do Ceulp/Ulbra e também foi premiado com troféu. Em nível nacional, Cardoso foi o 9º colocado em indicações recebidas. 

A diretora geral do Ceulp/Ulbra, Kelen Beatris Lessa Mânica, que estava presente no evento, comentou que, esta é a quarta premiação que a instituição ganha. “Temos trabalhado estratégias para despertar o empreendedorismo no meio acadêmico, pois não basta ter conhecimento teórico, é preciso aplicar na prática”. O conselheiro do Sebrae pela UFT,  o professor Higinio Julia Pitti, que também prestigiou a cerimônia, pontuou que “o Desafio é fundamental para despertar as características empreendedoras nos jovens. No jogo eles aprendem na prática a gerir uma empresa virtual e isso acrescenta muito na formação deles”.

Para a superintendente do Sebrae, Márcia Rodrigues de Paula, o desafio é uma estratégia do Sebrae de somar na formação dos acadêmicos. “Para entrar no mercado e ter uma empresa de sucesso é necessário desenvolver o comportamento empreendedor e o jogo oportuniza isso de forma lúdica e competitiva”, finalizou. 

O evento também contou com a participação dos diretores executivos do Sebrae, Mila Jaber e Jarbas Meurer e dos conselheiros do Sebrae, o chefe de gabinete da Fieto, José Roberto Fernandes e o coordenado do Curso de Economia da UFT, Higinio Julia Pitti.  A cerimônia foi encerrada com a apresentação do grupo de stand-up. 

A competição

A etapa estadual do Desafio, que se encerrou no último dia 31 de outubro, contou com a participação de 350 universitários tocantinenses. Neste ano o torneio contou com novas atividades inovadoras.  Foram jogos gratuitos na internet, cursos - muitos deles sem custos -, disciplina que ensina conceitos de empreendedorismo dentro da universidade e bate-papo com especialistas, que passaram noções de marketing, fluxo de caixa, recursos humanos e liderança para os competidores. 

Nacional

A final nacional é disputada presencialmente pelos primeiros colocados de cada estado, ou seja, 81 finalistas (três por estado). Os estudantes participarão de atividades em que terão que lidar com situações de convivência, administração do tempo para cumprir os prazos e tomar decisões gerenciais que definirão o sucesso da empresa. Os prêmios para os três primeiros lugares nacionais são um tablet, uma viagem internacional de até dez dias a um centro de referência mundial em empreendedorismo e um troféu. Os vencedores conhecerão universidades, instituições de fomento e empreendimentos locais.