Polí­tica

O deputado estadual do PROS, Sargento Aragão usou a tribuna na Casa de leis nesta quarta-feira, 27, para informar que vai pedir a convocação do presidente do Detran, Coronel Julio Cesar Mamede . Vários parlamentares inclusive da base concordaram com a proposição e reclamaram da prestação de serviços do Detran na atual gestão.

 Aragão é contra o contrato do Detran com a empresa Freeway, o que já foi inclusive questionado pelo próprio Tribunal de Contas do Estado e criticou o atraso do Detran na emissão de documentos. Ele citou o caso de uma mulher que foi parada numa Blitz e mesmo estando com o comprovante de pagamento do documento teve o carro guinchado. Conforme o parlamentar o Detran confirmou depois que o documento tinha sido pago. “Estão penalizando o contribuinte de forma brutal”, disse. O Detran estaria levando quase um mês para entregar documento.

 Outro motivo de questionamento foi o fato do Detran receber apenas 10% das taxas de cobranças do Freway.

 O deputado também do PROS, Eli Borges entrou na discussão e afirmou que já cobrou por várias vezes e solicitou inclusive no MPE providências sobre o assunto. “É o maior roubo que nós temos na TO-050. O nome desse roubo é freeway. É assalto a mão armada ao cidadão de bem”, frisou.

 Stalin Bucar (SDD) também se manifestou sobre o assunto. “ Acredito que o Coronel Mamede não orienta dessa maneira”, disse em defesa do presidente. Porém ele concordou com os questionamentos de Aragão com relação a alguns procedimentos do Detran.  “Estão cometendo excesso e este excesso não podemos tolerar”, frisou. O parlamentar citou que é da base mas que não concorda com o procedimento do Detran com relação ao assunto debatido.

 Vilmar do Detran (SDD), que também é da base, frisou que o gestor do Detran quando é procurado para resolver algum assunto alega que o MPE está investigando o assunto.  Ele chegou a citar quando trabalhava no órgão nunca sumiu nenhum documento e que atualmente isso estaria acontecendo. “Depois que colocaram a polícia lá já foram roubados dois lotes de documentos em Araguaina”, frisou. Ele criticou o fato da Polícia Militar estar á frente do Detran e garantiu que vai assinar o requerimento da convocação. “Quero assinar seu requerimento convocando ele para vir aqui dar satisfação aos parlamentares e ao povo do nosso Estado”, disse.

Ele citou um caso de uma caminhonete que está parada há quase um ano porque o Detran não providenciou ainda a documentação necessária.

O deputado do PPS, Manoel Queiroz também fez críticas ao órgão.

 Líder

 O líder do governo, Carlão da Saneatins (PSDB) entrou na discussão e frisou que o contrato com a Freeway já foi tido como irregular. “O governo herdou câncer e vai se livrar dele”, disse criticando também o procedimento da Freeway no recolhimento de motos. Ele chegou a dizer que o atual governo pediu ao TCE para averiguar o contrato com a empresa.