Estado

Foto: Divulgação

A TVE Tocantins, a Fundação Universidade do Tocantins (Unitins), e o Ministério das Comunicações (MiniCom) inauguram nesta sexta-feira, 29, a partir das 14h30, o laboratório para testar conteúdos e aplicações para a TV digital pública brasileira, o Ginga - LabTVDi na sede da Unitins, em Palmas. No total, 10 emissoras públicas, selecionadas em agosto, receberão o laboratório no mesmo modelo e 40 profissionais serão capacitados pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) sobre aplicações para a TV digital. A iniciativa faz parte do Ginga.BR.Labs, que integra o Programa de Estímulo ao Desenvolvimento do Padrão Nacional de Interatividade da Televisão Digital Brasileira (Ginga Brasil), do MiniCom.

"O laboratório vai simular a programação da TV digital. Será possível fazer os testes ligados à transmissão digital interativa", explica o assessor da Secretaria-Executiva do MiniCom, James Görgen. Os equipamentos utilizados durante os testes serão doados pelo governo para as instituições.

Segundo o reitor da Unitins, Joaber Divido Macedo, os testes de aplicações para TV Digital realizados no Ginga poderão tornar mais interativas as aulas ministradas nos cursos a distância dos pólosUnitins/Universidade Aberta do Brasil. “Mais de dois mil alunos serão beneficiados com o aumento de interatividade que estreitará a relação dos acadêmicos com os professores”, conta Macedo.

O diretor adjunto de Gestão de Soluções da instituição da RNP, Gorgonio Araújo, que estará presente na cerimônia de inauguração, ressalta que a RNP visa disseminar a cultura de programação em TV digital interativa usando tecnologia brasileira, provida pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ) e pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

A TVE Tocantins pretende instalar o sinal de TV digital em Palmas e nas principais cidades do Estado no ano que vem. Por isso, o laboratório chega num momento importante. “Vamos abrir o laboratório para que os estudantes da área de computação possam fazer os experimentos e tornar a nossa TV pública mais moderna e interativa”, afirmou Wagner Coelho, Presidente da Fundação Redesat/TVE Tocantins.

Sobre o Ginga Brasil

O Ginga Brasil é o programa de inclusão social do projeto “IPTV.br: Serviço Multimídia de Banda Larga para Inclusão Social” e tem como objetivo fomentar a produção nacional no setor do audiovisual. O programa é constituído de três fases. Na primeira, haverá a formação de multiplicadores para a propagação do conhecimento sobre como gerar programas interativos para TV digital. Depois, o foco será a formação de produtores de conteúdos interativos e, por fim, o desenvolvimento de aplicações para TV digital (aberta e IPTV) será incentivado visando a Copa do Mundo FIFA 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016. A previsão é de que até 2018, a TV analógica seja extinta no Brasil e que o sinal digital tenha cobertura em todo o território nacional. Segundo o MC, desde o início deste ano, 75% dos televisores digitais saem de fábrica com o Ginga. Em 2014, o índice subirá para 90%.