Educação

A Universidade Federal do Tocantins (UFT) se manifestou na tarde desta quinta-feira, 12, em relação à matéria veiculada no site Conexão Tocantins, sobre a manifestação dos alunos do curso de jornalismo que cobram melhores condições estruturais.

A instituição informou ter assumido a implementação de algumas medidas de qualificação estrutural, onde, no início deste ano foi realizada uma reunião com o coordenador, professores e o Centro Acadêmico do Curso de Comunicação elencando prioridades.

Conforme nota de esclarecimento, tais prioridades foram: A construção de um complexo de laboratórios, reforma do atual e disponibilização de recursos para o curso. “O complexo Laboratorial estava paralisado, mas foi assinado empenho para finalização da obra incluindo laboratórios de fotojornalismo, radiojornalismo e redação”, informou.

A respeito da acessibilidade a reitoria alega que está em contato com a Coordenação do Curso e o núcleo de acessibilidade vinculado à Pró-Reitoria de Extensão e Cultura para dar o suporte necessário à estudante que é deficiente visual.

A instituição afirma ainda, que o curso de Jornalismo tem apresentado melhora no desempenho e na qualidade, como apontou relatório do Inep, com base no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) de 2012 na comparação com 2009. O curso alcançou nota 4 no Enade (o máximo é 5). Ainda foi dito que a capacitação dos professores em níveis de mestrado, doutorado e pós-doutorado e a busca de aprimoramento e intensificação reforçam a tendência de crescimento da qualidade do curso.

Veja a íntegra da nota:

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS

DIRETORIA DE COMUNICAÇÃO

Nota de esclarecimento

A respeito de matérias veiculadas na imprensa nesta quinta-feira (12) sobre a infraestrutura do Curso de Comunicação Social - Jornalismo da Universidade Federal do Tocantins (UFT), a Reitoria da instituição esclarece que:

1º. O planejamento das prioridades do Câmpus é feito pelo Conselho Diretor, o qual é composto pelos coordenadores dos cursos, servidores técnicos-administrativos e representantes dos discentes. A partir de 2013, tendo em vista demandas históricas, a Reitoria assumiu a implementação de algumas medidas de qualificação estrutural. 

2º. Tendo em vista este plano de compensação histórica das demandas, foi realizada no começo do ano de 2013 uma reunião com o coordenador, professores e o Centro Acadêmico do Curso de Comunicação, na qual foram elencadas as seguintes prioridades:

a. A construção de um complexo de laboratórios

b. A reforma do atual laboratório integrado de redação e audiovisual

c. A disponibilização de mais recursos humanos para o curso

3º. Tais demandas foram atendidas ou estão encaminhadas da seguinte maneira:

- No que se refere ao complexo laboratorial, cuja obra iniciada em 2011 estava paralisada por questões legais da empresa licitada, foi assinado hoje (12/12/2013) o empenho no valor de R$ 4.306.617,27 para a finalização da obra que inclui os laboratórios de telejornalismo, fotojornalismo, radiojornalismo e redação.

- A respeito do laboratório integrado, onde funcionam atualmente os laboratórios supracitados, exceto o de rádio, o espaço passou por uma reestruturação, concluída em novembro deste ano, que incluiu a correção de problemas estruturais e a disponibilização de 25 computadores. Além disso, já foram adquiridos e entregues equipamentos de audiovisual e programas de computador (softwares) conforme as especificações da solicitação entregue pelo Curso no início do ano. A parte complementar dos equipamentos de audiovisual solicitados, que inclui gravadores de áudio, teleprompters e outros itens foi liberada nesta data (12) para empenho. As duas compras totalizam mais de R$ 200 mil.

- Sobre esta questão, a Reitoria ainda observa que o Curso avaliou como não viável a proposta de instalação temporária dos laboratórios em um prédio no centro da cidade, que estava à disposição da UFT. Por esta razão fez-se a opção por reformar o espaço que já estava sendo utilizado com esta finalidade no próprio câmpus, enquanto o novo complexo não é concluído.

- Com relação ao pedido feito pela comissão de mais servidores, foi encaminhado ao Curso um estagiário e um servidor cedido pela Unitins, enquanto está em procedimento o concurso para servidores com previsão para fevereiro de 2014. Foi também concedido ao curso um código de vaga para professor efetivo para dar suporte às atividades dos laboratórios, sendo que este já foi contratado.

4º. Além disso, já estão licitados o grupo gerador e demais equipamentos para a implantação da Rádio Universitária, no valor de R$ 368 mil e R$ 294 mil, respectivamente, que devem começar a ser entregues no próximo mês. A rádio deve iniciar suas atividades em fevereiro de 2014.

5º. Não obstante, já estão licitados mais de R$ 40 milhões para aquisição de mobiliário e equipamentos diversos incluindo kits multimídia para as salas de aula e recuperação de laboratórios de todos os cursos, de todos os câmpus da Universidade.

6º. A respeito da acessibilidade, demanda específica pleiteada na mobilização (caminhada) realizada na manhã desta quinta-feira (12) pelos alunos do Curso de Jornalismo no Câmpus de Palmas, a Reitoria está em contato com a Coordenação do Curso e o núcleo de acessibilidade vinculado à Pró-Reitoria de Extensão e Cultura para dar o suporte necessário à estudante que é deficiente visual.

Outrossim, o curso de Comunicação Social / Jornalismo da UFT tem apresentado melhora no desempenho e na qualidade, conforme apontou relatório do Inep, com base no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) de 2012 na comparação com 2009. O curso alcançou nota Enade 4 (o máximo é 5).

Com isso, aliada à contínua capacitação dos professores em nível de mestrado, doutorado e pós-doutoramento e à busca de aprimoramento e intensificação da produção por meio da pesquisa e pós-graduação, o curso também alcançou nota 4 no Índice Geral de Cursos (IGC), pesquisa do Inep, reforçando a tendência de crescimento da qualidade do curso.

Por: Redação

Tags: UFT