Estado

Foto: Aldemar Ribeiro

Pesquisas apontam que no decorrer da última década a participação das mulheres no mercado de trabalho passou de 41,7%, em 2001, para 42,2%, em 2011. Em comparação ao número total de empregados, o número de trabalhadoras ficou 4,4% acima da média geral. E a quantidade de mulheres chefiando um negócio também cresceu. A participação feminina aumentou de 28,7%, em 2001, para 30,8%, em 2011. Os dados são da 1ª edição do Anuário das Mulheres Empreendedoras e Trabalhadoras em Micro e Pequenas Empresas 2013.

No Tocantins nos últimos três anos, cerca de R$ 35 milhões foram investidos nos pequenos negócios por meio do Instituto Social Divino Espírito Santo (Prodivino). Das 29.626 pessoas que conseguiram um empréstimo no Estado, 17.583 são mulheres e, juntas, receberam R$ 19.790.515,24 em microcréditos, o que representa 56,99% dos investimentos do governo do Estado em crédito para pequenos empreendedores.

É o caso de Antônia Gomes da Silva Pereira, 41 anos, que mora em uma chácara no Assentamento São Francisco. Para começar o próprio negócio, no ramo de suinocultura, ela pegou empréstimo no Prodivino. “Peguei R$ 3 mil para comprar oito porcos. O meu objetivo é deixá-los reproduzir para vender e com o lucro pagar o empréstimo. Somente com a ajuda do Prodivino eu pude conseguir iniciar a criação de suínos, se não fosse essa ajuda eu nem sei como teria começado o meu negócio”, afirma.

Já Ilzani Sousa, de Taquarussu, está no 3ª empréstimo. Desta vez, o dinheiro está ajudando a ampliar o negócio. “Com o primeiro empréstimo eu comprei um carrinho de cachorro quente e umas mesas, o segundo eu investi em panelas e comecei a vender comida e foi aí que comecei a participar de festivais gastronômicos, já até fui premiada, e agora peguei o empréstimo para comprar um fogão industrial e melhorar meu negócio. Comecei nessa vida de empresária e estou visando coisas maiores”, diz animada.

Para a vendedora de salgados Jordiléia Azevedo de Abreu, que há cinco anos vem investindo no negócio, a linha de microcrédito do Prodivino deu a ela oportunidade de aumentar a renda. “O Prodivino já me deu a oportunidade de fazer dois empréstimos, com o dinheiro eu pude comprar o material para fazer os salgados no mercado atacadista, aumentando assim o meu lucro sobre os salgados”, festeja.

Como conseguir um empréstimo

O Programa Nossa Oportunidade oferece empréstimos para pequenos comerciantes, profissionais autônomos, prestadores de serviço e para todos que querem começar ou ampliar um pequeno negócio. O dinheiro é destinado à compra de equipamentos, matérias-primas e capital de giro.

Inicialmente, o empréstimo é de R$ 1 mil, após 24 meses, desde que o primeiro empréstimo esteja quitado, é possível pegar outro de R$ 2 mil e assim por diante. O valor máximo é de R$ 5 mil. A taxa de juros é de 1% ao mês, com desconto de 0,5% para quem pagar em dia.  O pagamento do valor solicitado é dividido em 22 parcelas, sendo que a 1ª vence somente depois de 90 dias.

A condição para conseguir o empréstimo é de que os filhos do beneficiário estejam matriculados na escola, mas não exige comprovação de renda, não faz consulta ao SPC e Serasa, não precisa de projeto e pede aval solidário, ou seja, o avalista é a própria pessoa quem indica (não podendo ser o cônjuge). O programa atende quem já é beneficiado por programas sociais, como Bolsa-Família ou Pioneiros Mirins. (ATN)