Palmas

Foto: Divulgação

O prefeito Carlos Amastha, em companhia da primeira-dama Glô, recebeu na tarde da última sexta-feira, 13, em seu gabinete a visita da protagonista de um vídeo sobre superação de vida, que conta história da Neuza Ferreira, ex beneficiária do Bolsa Família. Neuza estava acompanhada dos representantes do projeto Social e de Marketing da Caixa Econômica Federal, o jornalista Krumaré Zacariotti, o assistente José Ribamar Silva e o coordenador Valdinei Hoffmann.  O objetivo do encontro foi apresentar o vídeo ao Prefeito.

O vídeo que teve bastante repercussão ao ser exibido durante o Congresso da Caixa Econômica Federal, na última semana, em Brasília, e que também foi assistido pela presidente Dilma Rousseff e pelo ex-presidente Lula, entre outras autoridades, foi  ovacionado pelo publico que estava presente. Motivo de incentivo, orgulho e exemplo para as pessoas que ainda recebem seus benefícios, de que é possível sim, um dia seguir suas vidas sem depender do Bolsa Família.   

Dirigido e produzido pelo jornalista Krumaré, o vídeo documentou brilhantemente a história de superação, força e determinação de Neuza Ferreira que vivia em situação de extrema pobreza e hoje formada em Serviço Social, trabalha na Secretaria Municipal do Desenvolvimento Social (Sedes) e ministra palestras para outros beneficiários do programa, orientando-os sobre qual a melhor maneira de utilizar esse recurso para mudança de vida.

“Alguém uma vez me disse, com sabedoria,  que cada vez mais estamos conscientes  de que  estudar é preciso, trabalhar é necessário se queremos liberdade. Há sempre o momento de pedir ajuda, de se abrir, de tentar sair do buraco. Mas antes, é imprescindível passar por certas provações. Minha história não é diferente  da  história de milhões de pessoas que vivem ou viveram na situação de extrema  pobreza,  a espera de  um salvador. Não há um  salvador, se não aquela força dentro de cada um de nós, que liberta.  E a liberdade tal qual o salvador  se manifesta para aqueles que a busca incessantemente”, ensina Neuza. 

Emoção

Assim que começou a passar o vídeo, a assistente social, Neuza Ferreira, 39 anos, se emocionou em relembrar fatos que marcaram a sua vida. No vídeo Neuza conta as dificuldades de deixar sua cidade natal, Recursolândia, há treze anos vindo para Palmas. Ela e o marido moravam de favor, com suas duas filhas, ainda muito pequenas. Desempregados e sem nenhuma formação ou  referência profissional passaram por muitas privações. Sem saber a quem recorrer e sem expectativa nenhuma de vida buscaram ajuda no programa Bolsa Família.

“Foi quando consegui receber o beneficio, diminuindo assim o abismo que separa a fática realidade de uma vida de miséria e humilhação, para uma vida de esperança e sonhos. Talvez tivéssemos que passar por tudo  isso para  valorizar mais a vida, porque só através de esforço, a vida é capaz de te recompensar”, ressalta Neuza, lembrando de um fato muito triste em sua vida. ‘O mais triste e, também o mais, difícil da vida é a superação da perda de pessoas que amamos. Perdi meu filho que hoje estaria com 17 anos, e também minha mãe. Lamentavelmente não pude dar a ela o presente tão sonhado; o meu diploma de formatura em Serviço Social’, lamenta.

Mas o exemplo de Neuza, inspira também as filhas. “Hoje minha filha mais velha está cursando o quarto período de Administração e a mais nova com 14 anos também é bastante empenhada nos estudos. Agradeço a Deus todos os dias, porque  se somos testados é para mostrarmos que somos fortes.”

Exemplo

O Prefeito Amastha e Primeira Dama Glô  assistiram ao vídeo e destacaram que mesmo depois de tudo que ela passou hoje contribui com sua história  de luta e superação com o Governo, mostrando que o programa Bolsa Família não é um programa assistencialista.  

“Dentre essas  pessoas,  resgatadas de uma situação de risco, foram encontradas várias perolas que contribuíram com seu testemunho  de que o Bolsa Família não é assistencialista, é uma rede de proteção social que complementa a política que já vem sendo feita no Brasil, pela Previdência Social. E Neuza, faz parte de milhões de pessoas que recebiam o benefício, mas superou todas as barreiras e devolveu o beneficio para que outras pessoas também, assim como ela, fossem  contempladas”,  pontuou Glô Amastha.

O prefeito Amastha destacou que no Congresso da Caixa Econômica Federal, Neuza se tornou um referencial para todo o Brasil e um exemplo de bravura, força e superação. “É lindo o exemplo e a história de superação. Neuza foi uma pessoa que mesmo no pior momento de sua vida  nunca deixou de acreditar que era apenas um daqueles momentos passageiros e não permitiu que a dificuldade fosse maior que a superação. E lutou com determinação e perseverança e alcançou o que julgava impossível porque aceitou o desafio e  enfrentou as dificuldades”, enfatizou.

Com o Bolsa Família, o Brasil já tirou mais de 22 milhões de pessoas da situação de extrema pobreza e é considerado um grande aliado no combate à histórica desigualdade social promovendo  a oportunidade de ascensão no extrato social, com histórias verídicas de sofrimento, luta e superação  marcadas pelas transformações  do programa. Em Palmas, cerca de 10.722 são beneficiadas e 23.313  estão cadastrada  no CadÚnico.