Palmas

Foto: Divulgação

O prefeito de Palmas, Carlos Amastha, reuniu na noite desta quarta-feira, 18, com os vereadores da base para fazer o balanço de um ano de gestão. Ainda na ocasião, foi abordado o relacionamento com os vereadores, assim como os projetos aprovados e os que ainda estão pendentes na Câmara Municipal.

Para o gestor municipal, o ano de 2013 foi produtivo e o apoio dos vereadores foi fundamental para as conquistas e desempenho da gestão. “Mantivemos o diálogo saudável. Foi um ano em que as conquistas não foram do Amastha, foram do poder público municipal e principalmente do povo palmense. Em cada projeto aprovado quem ganhou foi Palmas”, destacou o prefeito.

O chefe do Poder Executivo também pediu atenção para os projetos que foram encaminhados para a Câmara e ainda dependem de aprovação. “É necessário que todos analisem detalhadamente cada projeto e façam todas as considerações junto ao Executivo. Tudo que acrescentar para o benefício da nossa Capital é bem vindo”, afirmou.

Para o vereador e presidente da Casa, major Negreiros, a interação e participação dos vereadores com o Executivo foi feito de maneira democrática. “Prevaleceu o respeito em todo relacionamento com a gestão. Tudo foi discutido de forma democrática e sem imposição. Um ano positivo, pois aprovamos mais de 70 projetos do Executivo e com a participação de todos os vereadores”, garantiu Negreiros.

O vereador Claudemir Portugal avaliou que o primeiro ano de gestão foi de amadurecimento. “Em 2013 foram conquistados avanços significativos, de maneira que foram alcançados problemas que há muito tempo incomodavam a população. Podemos citar uma atenção especial com a infraestutura e os direitos dos servidores. Este foi um ano de aprendizado e amadurecimento do Legislativo e Executivo”, explicou Claudemir

Entre os projetos aprovados estiveram à criação do Conselho Municipal de Acessibilidade, Mobilidade e Transporte (CNAMT), a criação do Instituto Municipal de Planejamento Urbano de Palmas e da Zona Especial de Interesse Social do Santo Amaro, para fins de regularização fundiária do setor, o Fundo Municipal de Desenvolvimento da Economia Popular e Solidária do Município de Palmas – Banco do Povo.