Estado

Foto: Divulgação Resolução do Contran determina uso de simulador de direção veicular para retirar habilitação na categoria B Resolução do Contran determina uso de simulador de direção veicular para retirar habilitação na categoria B

Conforme a resolução do Contran, n° 444 de 25 de Junho de 2013, a partir de 01 de janeiro de 2014, todos os processos abertos para retirar habilitação categoria B deverão realizar aulas em simuladores de direção veicular. Estas aulas terão como objetivo oferecer ao futuro condutor uma experiência prévia para a condução de veículos e permiti-lo vivenciar situações de risco.

As aulas realizadas em simuladores de direção veicular serão de 5 (cinco) horas aulas de 30 (trinta) minutos cada, com intervalos de 30 (trinta) minutos, ministradas após início das aulas teóricas e, antes da expedição da Licença para Aprendizagem de Direção Veicular – LADV. As aulas serão realizadas nos CFCs (Centros de Formação de Condutores) das categorias “A, B ou A/B”, desde que cumpridos os requisitos de infraestrutura física previstos pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito).

As imagens das aulas e do ambiente do local de instalação dos simuladores de direção veicular serão transmitidas aos órgãos executivos de trânsito dos Estados e do Distrito Federal para fins de fiscalização e monitoramento.

Os resultados das aulas realizadas em simulador de direção veicular serão disponibilizados ao Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) e aos órgãos executivos de trânsito dos Estados e do Distrito Federal, mediante relatórios estatísticos, visando o estabelecimento de políticas públicas de educação.

Os órgãos executivos de trânsito dos Estados e do Distrito Federal deverão disponibilizar os dados relativos ao aluno condutor do simulador para início das aulas virtuais, no Tocantins o controle das aulas realizadas utilizará a identificação biométrica do aluno trazendo maior segurança aos alunos.

Vale ressaltar que a aquisição dos simuladores de Direção Veicular, de acordo com a resolução do Contran, fica a cargo dos CFCs e que podem ser adquiridos individualmente ou em grupo para uso compartilhado. Ao Detran-TO cabe o papel de fiscalizar o que diz a resolução federal.

Estudo

Segundo estudos realizados pelo National Center Injury, instituto do Governo Americano que realiza pesquisa com simuladores, o uso do equipamento na formação de condutores pode reduzir pela metade o número de acidentes envolvendo motoristas recém-formados.