Geral

Foto: Divulgação

A Guarda Metropolitana de Palmas (GMP), através da Divisão Ambiental, localizou no ultimo domingo, 10, no setor Morada do Sol, um animal doméstico que havia sofrido maus tratos. Após denúncia, a equipe da GMP localizou um cavalo, já sem vida, que teria sido deixado durante três dias amarrado a uma árvore por duas crianças.

O animal que estava em avançada idade e visivelmente fora do peso ideal para sua carcaça, aparentava ser uma animal de serviço (carroça).

De acordo com o subinspetor, Vilson Melo, o cavalo apresentava escoriações em algumas partes do corpo. “Ele estava bastante debilitado e conforme relato de moradores estava amarrado, sem beber água há vários dias, isso pode ter sido agravante para sua morte”, disse.

Melo aconselha a população que, em casos semelhantes, seja feita denúncia junto ao Sistema Integrado de Operações (SIOP), pelo 190. “Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos, gera pena de detenção, de três meses a um ano, e multa”, alerta o subinspetor.

Ainda de acordo com Melo, praticar maus tratos a animal doméstico ou domesticado levando a morte é um crime previsto na legislação ambiental, lei Federal 9605. “Serve de alerta a comunidade que um animal não é objeto de descarte, a atitude criminosa tem responsabilidade administrativa e criminal”, ponderou.

A Secretaria Municipal de Serviços Públicos fará a coleta do cadáver do animal para o aterro sanitário de Palmas. (Secom Palmas)