Estado

Foto: Divulgação

Em reunião realizada na manhã desta quarta-feira (15) na sede do Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins (SISEPE-TO), as entidades sindicais e de classe que representam as diversas categorias de servidores públicos do Estado, decidiram estabelecer um prazo para que o Governo do Estado se reúna com os representantes dos servidores para discutir a nova Lei do Igeprev.

As entidades tentam, desde 2013, uma audiência com o Governo para discutir o projeto de Lei que altera a estrutura administrativa do Instituto de Gestão Previdenciária do Tocantins (Igeprev). Nesta quinta-feira (16), as entidades vão protocolar uma nova solicitação de audiência com o governo com data para o dia 23 deste mês.

O presidente do Sisepe, Cleiton Pinheiro, argumenta que as entidades estão dispostas ao diálogo, mas que o governo não está sensível às reivindicações. “Na audiência pública realizada no Senado, em dezembro, o secretário Lúcio Mascarenhas assumiu o compromisso de se reunir com as entidades ainda em 2013 para discutir a reestruturação do Igeprev. No entanto, deste então, vem adiando esta conversa”, afirma Cleiton.

Ainda durante o encontro, as entidades acordaram como encaminhamento, no caso de o governo se recusar a discutir a o projeto de lei do Igeprev, uma campanha para coleta de assinaturas para apresentação de um projeto de lei de iniciativa popular para tratar do assunto. “Se o governo continuar se negando a discutir com os servidores, as entidades vão usar os instrumentos constitucionais e apresentar um projeto de lei de iniciativa popular para tratar da reestruturação do Igeprev”, afirma Cleiton.

Agenda conjunta

Também na reunião desta quarta-feira, as entidades sindicais acataram proposta da presidente do Sindicato dos Farmacêuticos do Tocantins (Sindifato), Leia Ayres Cavalcante, para o estabelecimento de uma agenda conjunta.

Leila justificou que os servidores públicos das diversas categorias têm interesses comuns que precisam de uma maior articulação entre as entidades sindicais e associações de classe, como progressões, Plansaúde, Igeprev, data-base, entre outros. As entidades agendaram a próxima reunião para o dia seis de fevereiro. (Ascom Sisepe)