Geral

O Sindicato dos Servidores Públicos do Tocantins (Sisepe-TO) marcou para a quarta-feira, 22, às 14 horas no auditório da Unitins, a Assembleia Geral Extraordinária dos empregados da Fundação Universidade Estadual do Tocantins (Unitins) para deliberação do dissídio coletivo da categoria.

A derradeira tentativa de um acordo coletivo de trabalho entre os empregados da Unitins e direção da instituição aconteceu em agosto de 2013, quando os trabalhadores rejeitaram parte da proposta apresentada. Todas as tentativas de acordo foram frustradas.

Os empregados vão deliberar se o Sisepe entra ou não com uma ação de dissídio coletivo junto ao Tribunal Regional do Trabalho para que a justiça do trabalho decida a questão.

Impasse

O principal impasse que impediu a assinatura de um acordo coletivo está nas cláusulas sociais, onde a Unitins e os empregados não chegaram a um acordo em relação ao auxílio alimentação e auxílio creche, previstos na CLT, além de empréstimo salarial de férias.

Para ser aprovada a proposta de dissídio coletivo precisa da anuência de dois terços dos empregados presentes à assembleia. (Ascom Sisepe)