Polí­tica

Foto: Divulgação

Em decisão unânime, a Câmara dos Deputados arquivou o processo nº 122.118/2013 movido pelo prefeito de Palmas, Carlos Amastha, contra o deputado federal e presidente do PSD no Tocantins, Irajá Abreu. A decisão foi informada oficialmente nesta segunda-feira, 27, ao gabinete do deputado pelo presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves. O prefeito solicitava a abertura de processo de perda do mandato contra Irajá alegando que ele havia descumprido a Constituição Federal e o Regimento Interno da Câmara.

A Corregedoria Parlamentar concluiu que o pedido de Amastha não comprovou que o deputado Irajá tenha descumprido a Constituição Federal e o Regimento Interno da Câmara. Após o parecer da Corregedoria, a Mesa Diretora do Parlamento se reuniu e decidiu que o requerimento contra Irajá não tinha fundamento e arquivou o processo.

Para Irajá Abreu a decisão da Câmara mostra que o prefeito tenta a qualquer custo prejudicar a sua imagem. “Desde que assumi o mandato parlamentar tenho trabalho pelo Tocantins e pela sua gente. Não tenho tempo para coisas pequenas como perseguir alguém como tem feito o prefeito de Palmas, Carlos Amastha. Essa decisão somente mostra que o prefeito tenta a todo custo se projetar na mídia com ações marqueteiras. Não fui eleito para fazer essa política de criticar e atacar os outros para se projetar e ganhar espaço na mídia como faz tão bem o prefeito”, afirmou Irajá Abreu.