Estado

Sistema implantado no Tocantins a partir do segundo semestre do ano passado, a Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios nos municípios (Redesim) facilitou a movimentação de empresas e encurtou o tempo para abertura e fechamento de firmas nas cidades onde já está em funcionamento. Através da implantação da Redesim, movimentações que antes demoravam entre 90 e 120 dias, passaram a ser realizadas em cerca de uma semana. Desta forma, segundo os números da Junta Comercial do Tocantins (Jucetins), o Estado registrou um aumento significativo no registro de novas empresas, ao mesmo tempo que vislumbrou a queda nos índices de fechamento de empreendimentos no ano de 2013, se comparado ao ano anterior.

 Conforme a Junta Comercial, entre janeiro e dezembro do ano passado, foram abertas 13.408 empresas no Estado, 2.189 a mais do que em 2012, um montante 19,5 % maior, no comparativo. Destaque para os microempreendimentos individuais (MEI), que deram um salto, saindo de 6.877 empreendimentos abertos em 2012, para 8.824 em 2013, um aumento de mais de 28% em um ano.

 De acordo com o diretor o Departamento de Planejamento e Empreendimentos Estratégicos da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), André Pugliese, o aumento no registro de micro empreendimentos individuais é reflexo de políticas públicas implantadas, como a aprovação da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas, e a Redesim. “Promover a articulação e a integração entre os diversos órgãos governamentais e as entidades, o fomento às microempresas e empresas de pequeno porte, a informatização e desburocratização nas aberturas e fechamento de empresas através da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim)”, explicou.

 Se por um lado o índice de abertura de novas empresas, a partir da implantação da Redesim, cresceu de acordo com a Junta Comercial do Tocantins, o volume de fechamento de firmas diminuiu em comparação com o ano passado. Segundo os dados da Jucetins, em 2013, foram fechadas 859 empresas, número bem menor que as 1.030 baixas registradas no ano anterior - , cerca de 20% de diferença.

 Expansão

Atualmente a Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios nos municípios (Redesim) está implantada e funcionando nos municípios de Araguaína e Gurupi. A meta para o ano de 2014 é que as 15 maiores cidades tocantinenses implantem o sistema e simplifiquem os processos de abertura e fechamento de empresas.

Com serviços interligados nas esferas federal, estadual e municipal, a Redesim reduz a burocracia e contribui para a formalização das empresas. Esse sistema integrado permite a abertura, fechamento, alteração e legalização de empresas em todas as juntas comerciais do Brasil, simplificando e reduzindo a burocracia. (Ascom)

Por: Redação

Tags: André Pugliese, RedeSim