Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado estadual Raimundo Palito (PEN) afirmou ao Conexão Tocantins que não vai mais ser candidato nas eleições deste ano. Ele foi indicado para assumir a secretaria Estadual de Trabalho e Assistência Social que era ocupada por Agimiro Dias. A licença de Palito na Assembleia legislativa abre espaço para o suplente Jorge Frederico (SDD).

 A nomeação de Palito causou questionamentos já que o discurso do governador Siqueira Campos tem sido que a reforma administrativa pretende substituir os secretários e auxiliares que pretendem ser candidatos. “ Tenho um compromisso com o governo de não ser candidato”, frisou.A base política de Palito é em Araguaina e em alguns municípios do norte do Estado.

 Palito foi alvo de um processo de cassação do seu mandato que tramitou na justiça eleitoral por anos e em razão disso, conforme ele conta, paralisou suas articulações políticas. “ Nos primeiros três anos desse mandato fiquei envolvido com esse processo e praticamente não fiz política e fiquei parado”, conta.

 O deputado frisou ainda que houve um acordo com o governo com relação à secretaria. “ Fui surpreendido com o convite e fiz esse compromisso com o governo. Nem conheço a secretaria ainda mas vou ficar até o final para ajudar o governo”, frisou.

 Palito ponderou ainda que não abre mão de ser secretário de fato e de direito e que para isso precisa montar sua equipe de confiança.

 Além de Palito o governo na semana passada anunciou que Junior Marzola assumiu no lugar de Jaime Café na pasta de agricultura e pecuária.