Campo

Foto: Wladimir Machado

A distribuição de mudas de plantas nativas é uma das ações da extensão rural neste início de ano. Adquiridas através de um convênio entre o governo do Estado, por meio do instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), e o Instituto Nacional de Colonização da Reforma Agrária (Incra), as mudas visam a recuperação das áreas de preservação permanente e reservas legais em cinco assentamentos da reforma agrária.

De acordo com Aníbal Roque, extensionista do Ruraltins, mais de 60 mil mudas de árvores nativas serão distribuídas, beneficiando 225 famílias das comunidades. “Iniciamos a primeira fase do projeto neste mês de janeiro com a entrega de 11 mil mudas”, afirma Roque, acrescentando que o projeto visa ainda a distribuição de adubos e a implantação de cercas nas áreas reflorestadas.

Ainda de acordo com o extensionista, cada assentamento está recebendo as espécies nativas predominantes nas regiões para garantir a biodiversidade local, como o jenipapo, o caju, o tamboril, o ingá, a mangaba, o ipê, dentre outros. Aproximadamente mais de 40 espécies nativas serão plantadas.

Os municípios contemplados pelo projeto são Pium, Dueré e Caseará e os assentamentos Barranco do Mundo, Toledo II, Floresta, Santa Tereza e Araguaia.

A própria comunidade fará o plantio das mudas com orientação técnica do Ruraltins. (Ascom Ruraltins)

Por: Redação

Tags: Aníbal Roque, Caseara, Dueré, Incra, Pium, Ruraltins