Estado

Enquete que está em andamento no site do SISEPE-TO mostra que 98,5% dos servidores públicos estaduais defendem a continuidade da jornada de seis horas diárias de trabalho. A enquete vai até dia 10 de fevereiro. Nela o Sisepe quer saber qual a opinião dos servidores a respeito da jornada de seis horas diárias de trabalho e quais são suas vantagens.

Os resultados parciais colhidos no início da manhã da última sexta-feira, 31, mostram que dos 2.852 votos computados, 1.701 servidores (59,6%) concordam com a jornada de seis horas por considerarem que a produtividade no trabalho é maior, tem mais tempo para estar com a família e resolver problemas pessoais, além de menor gasto com o transporte.

A enquete mostra ainda que 1.109 servidores (38,9%) são favoráveis à continuidade da jornada de seis horas diárias por entenderem que há redução dos gastos tanto para o governo quanto para os servidores públicos. Já 42 servidores (1,5%) votaram contra a jornada de seis horas diárias por acreditarem que não há nenhuma vantagem.

Prazo

No último dia 31 de dezembro, o Governo do Estado publicou no Diário Oficial do Estado o decreto nº 4.961/2013 que prorrogou a jornada no Tocantins até o dia 16 de fevereiro, quando termina o horário brasileiro de verão. O Sisepe defende que a jornada seja implantada em definitivo, seguindo tendência moderna da administração pública no país que já tem 16 unidades da federação com tal regime de trabalho.

 Para votar, o servidor público deve acessar www.sisepe-to.org.br e clicar em Enquete. Logo em seguida, ele responderá a seguinte pergunta: “Você deseja a continuidade da Jornada de seis horas nos órgãos do Poder Executivo do Tocantins?”

 A votação segue até 10 de fevereiro de 2014. O resultado final será encaminhado ao Governo do Estado para orientar a tomada de decisão sobre a implantação definitiva ou não da jornada de seis horas no serviço público estadual. (Ascom Sisepe)