Esporte

Foto: Divulgação

Falta de apoio básico para fazer o que mais gosta. Esse é o drama do atleta e estudante Ayrton Rodrigues Teixeira de 19 anos que mora em Porto Nacional, cidade histórica do Tocantins. Mesmo sendo um destaque na canoagem no Estado e vice-campeão Pan-americano em 2012 e Sul americano o atleta não tem sequer um caiaque para treinar. Condição para se evoluir no esporte Ayrton já mostrou que tem. O que falta a ele agora é apoio.

“Comecei treinar no Lago há quatro anos desde quando despertei minha paixão pela canoagem. Daí então fui convocado para a seleção brasileira de canoagem e até fui morar em São Paulo mas tive que voltar”, conta. Rodrigues participou de vários campeonatos mundiais em 2012 inclusive dos jogos da Juventude que aconteceram na Austrália ano passado.

Atualmente Ayrton, que participa da Associação de Canoagem de Porto Nacional, também não tem técnico para auxiliar seu treinamento. “Não tenho nem barco para treinar e justamente pela falta de apoio. Nem técnico a Associação tem”, relatou. O caiaque utilizado atualmente por Ayrton para treinar está furado.

Mesmo diante da falta de perspectiva Ayrton acorda cedo todos os dias e já começa sua rotina de treinamento. A dedicação do atleta ao esporte chamou a atenção do desportista Osvaldo Durães que visitou Ayrton e garantiu apoio. “O que vejo é um atleta cheio de força de vontade e com condições reais de representar o Tocantins nacionalmente mas infelizmente as empresas não ajudam. Cadê a responsabilidade social esportiva das empresas? O Tocantins paga a energia mais cara do País, paga caro por vários outros serviços e as empresas não podem sequer dar uma contrapartida para o esporte? É muita falta de boa vontade”, questionou.

O empresário vai apoiar o atleta este ano e contribuir para que ele consiga a estrutura necessária para praticar o esporte. “É uma vergonha a falta de incentivo esportivo no Tocantins. É preciso incentivar o esporte tocantinense e por acreditar nisso sou um incentivador de atletas de várias modalidades. Nós empresários temos que cumprir nosso papel social”, disse Durães que apoia dezenas de atletas, projetos e iniciativas esportivas no Tocantins.

Novas expectativas

Com a garantia de apoio por parte de Durães o atleta está otimista para voltar a despontar no cenário nacional este ano. Em março deste ano ele vai participar de uma nova seletiva para voltar a integrar a seleção brasileira. Outra perspectiva do atleta é para participar do Campeonato Mundial também este ano. “Estou muito feliz com o apoio do Osvaldo e com certeza 100% determinado a representar o Tocantins cada vez melhor na canoagem”, disse.