Campo

Foto: Divulgação

Com o objetivo de traçar o plano de atividades e apresentar propostas de eventos técnicos relacionados ao cultivo do peixe Tambaqui, no sistema tanque-rede, representantes do Comitê Gestor da Aquicultura se reuniram na manhã desta sexta-feira, 07, na sede do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), em Palmas.

Na ocasião o Comitê Gestor, formado pelo Ruraltins, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA) e pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), discutiu  as ações estratégicas de 2014, para dar início as atividades de produção nos Parques Aquícolas do Lajeado.

Segundo o chefe de transferência de tecnologia da Embrapa, Alexandre Freitas, a partir da definição das diretrizes técnicas será possível montar um calendário de ações. “Estamos planejando duas capacitações para este ano, tanto para a produção no sistema tanque escavado, como em tanque-rede, voltadas para o cultivo do Tambaqui, atendendo as demandas do produtor”, disse.

O diretor de aquicultura e pesca do Ruraltins, Alexandre Cruz, disse que o Comitê Gestor se reunirá outra vez em março, “quando produtores de peixe de outros Estados apresentarão experiências exitosas no sistema de produção em tanque-rede”.

Para subsidiar as ações de pesquisas, transferência de tecnologia e extensão, destinadas aos produtores contemplados com áreas dentro dos Parques Aquícolas, durante o encontro também foi proposto um estudo sobre a produção do Tambaqui, em sistema de tanque-rede, no Estado.

Parques Aquícolas

Na primeira etapa de licenciamento dos Parques Aquícolas do Lajeado, foram destinados 144 hectares de águas da União para a produção de pescado.

Ao todo, 263 produtores conseguiram os títulos de uso das águas, com a expectativa de produzirem 22,5 mil toneladas de peixes por ano. (Ascom/Ruraltins)