Estado

O Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins (Sisepe-TO) encaminhou ao governador Siqueira Campos, um ofício onde solicita que o Estado adote a jornada de seis horas no serviço público estadual.

O Sisepe explicita que com a jornada de seis horas diárias, o trabalho se torna mais produtivo e consequentemente reduz gastos na administração. “A maior disponibilidade de tempo para se dedicar à família e às atividades pessoais proporcionou inegável crescimento da produtividade dos servidores públicos no período efetivamente trabalhado, sem contar a redução dos gastos da administração estadual com vale-transporte, água, luz, manutenção de veículos, telefone, combustível e demais despesas para o funcionamento da máquina administrativa”, destaca o Sindicato.

Outro argumento apresentado pelo Sisepe ao governador foi o resultado de uma enquete feita no site do sindicato, onde 98,5% dos servidores votaram favoráveis à continuidade da jornada de seis horas diárias. “Quanto o servidor tem mais tempo para dedicar à sua família e tratar de assuntos pessoais, sua satisfação aumenta, melhora sua autoestima e isto traz reflexos positivos na produtividade e no atendimento da população”, argumenta o presidente do Sindicato, Cleiton Pinheiro.

No entanto Cleiton pede para que os servidores fiquem atentos, pois, caso não haja a prorrogação do horário por parte do governo, na segunda-feira todos devem retornar ao trabalho obedecendo ao antigo horário, uma vez que o decreto que instituiu a jornada de seis horas diárias tem validade até o fim do horário de verão que acontece neste domingo, dia 16. (Ascom Sisepe)

Por: Redação

Tags: Cleiton Pinheiro, Siqueira Campos, Sisepe