Polí­tica

Foto: Divulgação

Antes de entregar o governo interinamente para o presidente da Assembleia Legislativa do Tocantins, Sandoval Cardoso (SDD), na manhã deste sábado, 15, o governador Siqueira Campos (PSDB) deu uma sinalização de que pode não renunciar ao cargo para permitir que o filho, ex-senador Eduardo Siqueira seja candidato. Em certo momento de sua fala o governador chegou a dizer: “Deus queira que ano que vem eu continue trabalhando”.

Além disso Siqueira garantiu na cerimônia que a presidente do Tribunal de Justiça, Angela Prudente, assumirá em outubro, mês das eleições. “Já está tudo combinado com o vice e com o presidente da Assembleia para você assumir em outubro”, confirmou na cerimônia, demonstrando mais uma vez que pode não renunciar.

Durante sua longa fala antes de deixar o governo temporariamente o governador pediu a aprovação da Medida Provisória polêmica que está na Assembleia Legislativa e que trata do aumento de taxas nos cartórios. “Nós precisamos fortalecer nossa justiça”, disse o governador, completando que a intenção é evitar o monopólio nos cartórios. "Talvez que não permita indecência que alguém fique monopolizando os cartórios. Queremos acabar com  a monopolização das coisas”, disse.

Siqueira falou ainda de seu projeto de construção do metrô de superfície e criticou o sistema que a Prefeitura de Palmas estuda implantar; o Bus Rapid Transit (BRT). O governador frisou que o sistema VLT (metrô de superfície) é um sonho e disse que falta organização no trânsito na Avenida Teotônio Segurado. “Não quero impor nada a ninguém ainda que a lei da região metropolitana me permita. Não vou bater boca com ninguém. Vou deixar amadurecer essas coisas todas”, disse. Logo depois ele garantiu:  “Eu vou colocar um transporte de massa”. O governador ainda citou os constantes alagamentos da Avenida Teotônio Segurado como fator de empecilho para o BRT.

Taxa de Guincho

Outro assunto comentado pelo governador foi sobre a cobrança de taxa para guincho de carros. “Quem fizer guincho de carro eu demito. Se eu souber que o nosso pessoal está deixando isso continuar a ordem é colocar na rua”, disse. Segundo ele em Araguaína “malandros” ( foi o termo que usou) estão fazendo isso.

Siqueira relatou ainda que recebeu o governo com muitos compromissos financeiros em aberto e que restaurou a confiança das instituições financeiras do Estado. O governador falou também da Saúde e disse que gestores de outros estados tem vindo ao Tocantins ver como o governo tem resolvido o problema de mau atendimento que é crônico em todo País.