Polí­cia

Foto: Ascom SSP

A Polícia Civil, por intermédio da Delegacia Estadual de Investigações Criminais – (Deic) de Araguaína prendeu na manhã da ultima quinta-feira, 20, Felipe Lopes de Sousa, 19 anos. Ele é acusado de ser um dos três autores do roubo ao correspondente bancário do banco Bradesco Expresso da cidade de Nova Olinda, fato ocorrido no dia 11 de Março de 2014.

De acordo com informações do delegado Emerson Francisco de Moura, responsável pelo caso, o acusado foi localizado pela Polícia Civil no Hospital Geral de Araguaína (HGA) quando recebia atendimento médico naquela unidade hospitalar para tratar de um ferimento no braço. Após receber alta médica, o jovem foi preso mediante o cumprimento a um mandado de prisão preventiva, expedido pela Vara Criminal da Comarca daquele município.

Segundo a polícia, Felipe confessou a ação criminosa realizada na companhia de Lucas de Sousa Silva, vulgo "Taboca", morto em confronto após a prática do crime, e de um terceiro indivíduo que ainda se encontra foragido. Ainda segundo a Polícia Civil, o acusado e seus comparsas estão sendo investigados por outros crimes praticados em Nova Olinda e, também em Araguaína.

As investigações foram intensificadas, pela DEIC, no intuito de localizar o terceiro envolvido no crime.

Crime

Segundo a polícia, por volta das 16h do dia 11 de março, três homens armados invadiram o estabelecimento comercial onde ficava instalado o correspondente do Banco Bradesco, em Nova Olinda, e por meio de ameaças, subtraíram uma grande quantia em dinheiro. Na fuga, os indivíduos trocaram tiros com policiais militares e conseguiram evadir-se do local tomando rumo ignorado, deixando um dos PMs baleado.

 Ainda segundo a polícia, Felipe teria permanecido escondido durante nove dias dentro da mata nas imediações do povoado “Garimpinho”, zona rural de Araguaína, porém, como havia sido ferido no tiroteio com os policiais, resolveu procurar socorro médico, ocasião em que fora localizado, no Hospital, e preso após receber alta hospitalar. (Ascom SSP)